José Augusto Barros: "Com pés no chão, mas podemos comemorar" - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 

Paixão Tricolor12/02/2019 | 07h00Atualizada em 12/02/2019 | 07h00

José Augusto Barros: "Com pés no chão, mas podemos comemorar"

Algumas pessoas dizem que a performance arrasadora do Grêmio se deve à falta de qualidade dos adversários no Gauchão, mas é interessante separar alguns fatos antes de uma análise definitiva

José Augusto Barros: "Com pés no chão, mas podemos comemorar" Fernando Gomes/Agencia RBS
Nas devidas proporções, temos, sim, de celebrar as boas atuações no Estadual Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Após mais uma goleada no Gauchão, ouvi em muitas rodas de debate que a performance arrasadora do Grêmio se dá, em boa parte, pelo fato de os times do Estadual serem muito mais fracos do que aqueles que enfrentaremos no restante da temporada. Visão que não está de todo errada, diga-se. Porém, é interessante separar alguns fatos antes de uma análise definitiva.

Leia mais
VÍDEOS: veja como foi a passagem de Diego Tardelli no futebol chinês
Diretor do Grêmio confirma que nova proposta japonesa por Jael ficou abaixo do esperado
Em apenas seis rodadas, Grêmio supera campanha da fase de grupos do Gauchão 2018

Uma das opiniões que ouvi fez uma comparação interessante, ao lembrar que Everton fez um golaço contra o Avenida, mas que não conseguiu matar o jogo contra o River Plate, na Arena, naquele lance que poderia ter decidido nossa classificação para a final. Ok, até concordo que poderia, embora eu acredite — e afirme de novo — que não tínhamos time e não merecíamos ir para a final. Mas é completamente injusto comparar o Grêmio de hoje com aquele que pegou o River.

Acho que, nas devidas proporções, temos, sim, de celebrar as boas atuações no Estadual, sempre tendo em mente que o Gauchão não será parâmetro para competições mais fortes. Podemos, simplesmente, comemorar. Aliás, uma partida será um bom parâmetro: o Gre-Nal. Ali aparecerão as maiores dificuldades para o Grêmio ao longo do ano.

Vizeu e André são suficientes

Seguindo nessa linha, já é possível ter a noção de jogadores que estão usando bem o Gauchão para mostrar trabalho. Especificamente, Vizeu, Montoya e Marinho. De outro lado, surge a notícia da possível venda de Jael, que deu boas contribuições enquanto jogador de grupo. Porém, mesmo que Tardelli não venha, acho que o grupo ficaria bem com Felipe Vizeu e André.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros