Cacalo: confesso que tenho saudade dos jogos do Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Tricolor24/06/2019 | 08h00Atualizada em 24/06/2019 | 08h00

Cacalo: confesso que tenho saudade dos jogos do Grêmio

Equipe tricolor volta aos trabalhos com foco em Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil

Cacalo: confesso que tenho saudade dos jogos do Grêmio Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação/Grêmio, Divulgação
Técnico Renato se reapresenta com o grupo nesta segunda-feira Foto: Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação / Grêmio, Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Não posso ver de outra forma, senão de entender que era uma obrigação do Brasil vencer a fraquíssima seleção do Peru. E não deu outra. Ajudado pelas falhas ridículas defensivas, com poucos minutos, o Brasil já vencia por dois gols de diferença. O segundo, então, marcado por Firmino, além da ruindade do goleiro peruano, foi de uma ingenuidade absoluta. 

Leia mais
Em negociação com o Racing, Montoya se reapresentará com elenco do Grêmio na segunda-feira
Barcelona confirma Arsenal no Joan Gamper e Grêmio aguarda convite para 2020
"Teremos goleiros para o futuro", projeta preparador do Grêmio sobre jovens formados no clube

Mas tenho que reconhecer, por outro lado, que fazia tempo que não assistia a uma boa atuação da Seleção Brasileira, sempre levando em conta a fragilidade do adversário. Com o retorno de Arthur e a titularidade de Everton, o time teve outra feição. 

O atacante gremista mostrou mais uma vez sua qualidade técnica, sua velocidade e sua capacidade de fazer gols. Preciso repetir o que escrevi há poucos dias: bom para a valorização mundial do atleta e eventual retorno financeiro ao Grêmio. Porém, quando sair, será uma perda técnica irreparável para o elenco. 

Mas foi a vitória de uma seleção que tinha interesse em vencer, cobrança do torcedor para tal, contra uma outra recheada de jogadores ruins, aparentemente cansados, despreparados, incapazes de reagir e com pouca qualidade. 

Nesse rumo, diante de adversários tão fracos, talvez com exceção de Uruguai e Colômbia, quem sabe a Argentina se recuperando, volto a dizer que o Brasil é franco favorito a conquistar o título. E como antes afirmei, penso que é obrigação vencer a Copa América, mesmo que a Seleção Brasileira não esteja desenvolvendo um grande futebol. 

Cá entre nós, com todo o respeito, confesso que tenho saudade dos jogos do Grêmio. É um sofrimento raiz verdadeiro.

Ainda não tem o app Tricolor GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Grêmio na palma da sua mão!   

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros