José Augusto Barros: muito barulho por pouca coisa na pré-temporada do Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

paixão tricolor18/01/2020 | 09h00

José Augusto Barros: muito barulho por pouca coisa na pré-temporada do Grêmio

Com partidas nas quartas e nos finais de semana, assuntos teriam bem menos espaço

José Augusto Barros: muito barulho por pouca coisa na pré-temporada do Grêmio Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação/Grêmio/Divulgação
Zagueiro fez desabafo nesta sexta-feira Foto: Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação / Grêmio/Divulgação

O período de pré-temporada dos clubes, sem jogos, somente com treinamentos, é ideal para o surgimento de especulações de todo tipo, no estilo daquela que "Jean Pyerre não jogará mais futebol, pela gravidade de sua lesão" ou para que se dê importância a assuntos que, durante a temporada, com partidas nas quartas e nos finais de semana, teriam bem menos espaço nos jornais e nos sites. A manifestação de Kannemann, durante entrevista nesta sexta-feira, é um perfeito exemplo que ilustra essa afirmação.

Leia mais
Dirigente do Cruzeiro diz que Orejuela está perto de fechar com o Grêmio: "85% ou 90% concretizado"
"Quero o Kannemann que fala e joga assim", diz Romildo Bolzan sobre declarações do zagueiro gremista
Kannemann contesta demissões no Grêmio: "Dá raiva ver saírem pessoas que se doaram ao clube"

É claro que o zagueiro destoou da média das declarações de boa parte de seus colegas que, em geral, ficam em cima do muro e pouco, ou nada falam, sobre assuntos polêmicos. Mas, em um ambiente democrático, não vejo nenhum problema no fato de um jogador externar sua opinião, discordando da postura do clube e defendendo determinado ou determinados profissionais, como fez Kannemann. Na sua fala, o argentino mostrou indignação e contrariedade ao que foi feito pela diretoria e o afastamento de sete profissionais que trabalhavam diretamente com o grupo de atletas.

Imagino que, entre os afastados, devam estar pessoas que ajudaram Kannemann no seu dia a dia de trabalho e que tinham muita qualidade como profissionais. Nada mais normal que ele demonstrasse seu descontentamento.

Da mesma maneira, questionado no programa Sala de Redação, da Rádio Gaúcha, o presidente Romildo Bolzan deu a resposta que dele se esperava, sem "mimimi" e nem fez algum tipo de censura ao jogador. Afirmou que conhece as opiniões do zagueiro e que "sempre quer o Kannemann que fala assim e que joga assim". Entendo que o jogador deva respeitar as hierarquias, mas daí a não poder manifestar sua opinião, mesmo que essa seja divergente do presidente do clube, é um pouco de exagero, acredito eu.

Mas, falando de futebol dentro das quatro linhas, neste domingo, enquanto os atletas do grupo principal seguem na pré-temporada, o grupo de transição disputa o título da Recopa Gaúcha, contra a valorosa equipe do Pelotas. É a chance de conferir a performance de nomes que vêm ganhando destaque nos últimos tempos, como Darlan, Patrick e Ferreira.

Ainda não tem o app Tricolor GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Grêmio na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros