Cacalo: pandemia do coronavírus mostrou que somos impotentes - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Tricolor23/03/2020 | 07h00Atualizada em 23/03/2020 | 07h00

Cacalo: pandemia do coronavírus mostrou que somos impotentes

Independentemente do enorme avanço da ciência e da tecnologia, fomos vencidos por um fato superveniente e desconhecido dos cientistas

Cacalo: pandemia do coronavírus mostrou que somos impotentes AFP/US Food and Drug Administration
Somente no Rio Grande do Sul, já são mais de 80 casos confirmados Foto: AFP / US Food and Drug Administration
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

A presença desta inesperada pandemia de coronavírus nos leva a fazer inúmeras reflexões. Principalmente, quem está de quarentena em casa e se dispõe a pensar sobre todos estes acontecimentos. 

A força da natureza ainda é superior a todos nós. Independentemente do enorme avanço da ciência e da tecnologia, fomos vencidos por um fato superveniente e desconhecido dos cientistas. Ainda entendendo que os profissionais da área têm sido extremamente competentes no combate ao vírus e também na exposição das cautelas necessárias. 

Leia mais
Grêmio defende que Gauchão seja disputado até o fim: “O ideal é concluir tudo que começamos”
Departamento médico do Grêmio consulta infectologistas sobre o coronavírus
Grêmio deve reagendar reapresentação dos atletas

Logo descobrirão a fórmula de extinguir essa peste ou, pelo menos, atenuá-la. Mas essa pandemia mostrou que somos impotentes, enquanto simples seres humanos, para enfrentar o desconhecido. Penso também que, em todos os lugares, as autoridades custaram um pouco a entender que poderia haver essa devastação, que, felizmente, está sendo contida, dentro das possibilidades dos nossos cientistas e trabalhadores da saúde. 

Aplausos aos profissionais

Devemos todos reverenciá-los e prestar um pleno reconhecimento ao trabalho exaustivo de todos eles. Fico imaginando as outras devastações que houve no planeta Terra e, pelo que ouço e leio, o pior, literalmente falando, somente não ocorreu em face desse trabalho dedicado que referi. Vamos todos colaborar. 

A vida voltará ao normal, com alguma fratura emocional, mas que saberemos enfrentar e superar. Muito obrigado aos profissionais da saúde.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros