Cacalo: a questão jurídica dos salários dos jogadores de futebol - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Tricolor22/04/2020 | 09h00Atualizada em 22/04/2020 | 09h00

Cacalo: a questão jurídica dos salários dos jogadores de futebol

STF decidiu que acordos individuais não precisarão ter o aval dos sindicatos

Cacalo: a questão jurídica dos salários dos jogadores de futebol Félix Zucco/Agencia RBS
É uma questão muito discutível, mas que deve ser examinada caso a caso Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Vou enveredar um pouco para a área jurídica, na relação entre clubes e atletas, em decorrência da pandemia. O Supremo Tribunal Federal decidiu que os acordos individuais de trabalho não precisam ter o aval dos sindicatos profissionais. 

Leia mais
Adepto à concentração, Renato pode tomar decisão que renderia economia de R$ 5 milhões ao Grêmio
Cotas de TV: quanto o Grêmio fatura com Brasileiro, Libertadores, Copa do Brasil e Gauchão
Há 15 anos, história de Mano Menezes começava a ser escrita no Grêmio

Isso vale dizer que, adentrando no mundo do futebol, qualquer ajuste que haja entre clube e atleta, terá validade, independente de manifestação do sindicato da categoria. Pois, o Sindicato dos Atletas Profissionais, alegando que 88% dos jogadores recebem menos de cinco mil reais por mês, ficariam fragilizados num acerto individual com seus clubes, tendo que ceder a pressões de determinadas  exigências que somente favoreceriam quem tem o poder de mando e detém os valores financeiros. 

É uma questão muito discutível, mas que deve ser examinada caso a caso. Ademais, há o Ministério Público do Trabalho para exercer uma fiscalização. Na prática e na realidade, considerando o momento conturbado em que vivemos, o correto seria que as partes envolvidas tivessem o necessário bom senso, na busca de uma solução que fosse realmente conciliatória e, se houvesse prejuízo, que as autoridades denunciassem o eventual esbulho. O bom  senso manteria a boa convivência entre as partes.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros