Guerrinha: a hora do sacrifício no Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Renegociação09/05/2020 | 08h00Atualizada em 09/05/2020 | 08h00

Guerrinha: a hora do sacrifício no Grêmio

Clube teve de fazer readequações nos gastos para manter seu grupo de jogadores

Guerrinha: a hora do sacrifício no Grêmio Lauro Alves/Agencia RBS
Presidente Romildo Bolzan negociou mudança no pagamento aos atletas Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Adiamento — É hora do sacrifício.

Leia mais
"O Grêmio não sobreviveria se voltasse só no final do ano", diz Romildo
Grêmio não descarta nova negociação com atletas para redução de salários

Sem excessos na conta bancária, o Grêmio empurrou para 2021 o pagamento do direito de imagem dos seus jogadores, o que é bem compreensível e foi aceito pelo vestiário.

A falta de jogos, que diminui a arrecadação com televisão e patrocinadores, determinou a medida, que até pode se estender por mais de três meses, dependendo do que vai acontecer num futuro imediato por causa do coronavírus.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros