José Augusto Barros: Romildo é um exemplo para qualquer dirigente do país - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Tricolor23/05/2020 | 08h00Atualizada em 23/05/2020 | 08h00

José Augusto Barros: Romildo é um exemplo para qualquer dirigente do país

Presidente gremista acerta ao priorizar a saúde financeira do clube em um momento como o atual

José Augusto Barros: Romildo é um exemplo para qualquer dirigente do país Félix Zucco/Agencia RBS
Em entrevista, Romildo disse que a prioridade do Grêmio para 2020 não é a briga por títulos Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

No final da tarde de quinta-feira (21), acompanhei a boa live do colega aqui do Grupo RBS, Eduardo Gabardo, com o jornalista Andrei Kampff. Na oportunidade, eles entrevistaram o presidente do Tricolor, Romildo Bolzan. Entre outros assuntos, Romildo disse que o Grêmio, neste momento, não prioriza o aspecto desportivo. Ou seja, em 2020, a prioridade não será conquistar títulos. Até porque nem sabemos em que condições os disputaremos. 

Leia mais
"Gostaríamos que o campeonato pudesse voltar semana que vem, mas não é possível", diz Renato
Jornalista italiano comenta investida do Napoli em Everton: "Clube o acompanha faz bastante tempo"
Comentaristas analisam: o futebol italiano é o ideal para Everton na Europa?

Em alguns casos, se é que os disputaremos, como é a Libertadores, competição que está com uma das situações mais complicadas, por envolver tantos países com realidades bem diferentes entre si. 

No papo, Romildo afirmou que, se tiver de vender um, dois ou até três jogadores, vai vender, no que ele está muito certo. Estamos perto de junho, na metade do ano, e 2020, como um todo, está muito comprometido. Mais uma vez, acerta o nosso presidente ao pensar, financeiramente falando, em 2021, tentando deixar o clube saudável em 2020.

No futebol, em situações menos difíceis do que a atual, clubes já tiveram problemas sérios por não conseguir administrar suas finanças, ou por darem um passo maior do que a perna. No caso atual, em meio a uma pandemia de coronavírus, todos os esforços da direção tem que ser para manter o clube vivo e sólido para o ano que vem. 

Pensando na frente

Gestor responsável, maior presidente da história do Grêmio, na minha visão (embora tenha vivido com muita paixão os saudosos anos da gestão de Fábio Koff), Bolzan demonstra, mais uma vez, que está pensando na frente, como sempre fez desde que assumiu o Tricolor.

Um exemplo para qualquer dirigente do país.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros