Cacalo: espero um Gauchão sem choro ou chilique - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Tricolor28/07/2020 | 09h00Atualizada em 28/07/2020 | 09h00

Cacalo: espero um Gauchão sem choro ou chilique

Todos querem ver um futebol bem jogado, independentemente das condições dos gramados

Cacalo: espero um Gauchão sem choro ou chilique Jefferson Botega/Agencia RBS
No Gre-Nal, técnico Eduardo Coudet reclamou nas condições do gramado do estádio Centenário Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O choro é livre. Já escrevi em uma coluna, há alguns dias, referindo-me ao Gre-Nal, que tinha ficado perplexo com a manifestação vinda dos colorados acerca da arbitragem. Antes do jogo, fizeram uma enorme pressão sobre o árbitro, numa atitude de criar uma vacina diante de uma eventual derrota, que não tem sido eventual. O Grêmio mais uma vez venceu o clássico. 

Após empatar com o Esportivo, saindo atrás no marcador, voltou a choradeira. Tal qual no Gre-Nal, a desculpa esfarrapada foi novamente a condição do gramado, esquecendo que o campo é igual para os dois clubes. O técnico colorado ameaçou ir embora, ou seja, pular da barca. Fico imaginando se os campos no interior da Argentina são aqueles tapetes que todos gostaríamos de ver, pois foi por lá que o profissional colorado apareceu para o futebol. Infelizmente ninguém perguntou isso para ele na entrevista coletiva, até porque a choradeira era grande. 

Leia mais
Diego Rosa realiza exames médicos para trocar o Grêmio pelo Manchester City
Artilheiro, Diego Souza exalta companheiros de Grêmio: "Jogo em um dos melhores times do país"

Chego novamente à conclusão de que o Campeonato Gaúcho é realmente diferente dos demais. Ninguém dá bola para ele, mas a cada rodada renovam-se as queixas. É aquele velho ditado: ganhar não vale nada, às vezes nem é contado como título, mas perder vale muito. Vamos aguardar esta última rodada, esperando que a coisas corram normalmente e aqueles que forem melhor dentro do campo alcancem a classificação, sem choro nem chilique. Afinal, todos queremos ver futebol, principalmente se for bem jogado.





 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros