Cacalo: não me sinto capaz de criticar a decisão do Grêmio de ir treinar em Santa Catarina  - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Tricolor02/07/2020 | 08h00Atualizada em 02/07/2020 | 08h00

Cacalo: não me sinto capaz de criticar a decisão do Grêmio de ir treinar em Santa Catarina 

A pandemia está obrigando alguns clubes a adotarem medidas radicais

Cacalo: não me sinto capaz de criticar a decisão do Grêmio de ir treinar em Santa Catarina  Lucas Uebel/Grêmio,Divulgação
O Grêmio desde o início está atuando com plena responsabilidade Foto: Lucas Uebel / Grêmio,Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

A pandemia está obrigando alguns clubes a adotarem medidas radicais para o enfrentamento. Tudo por causa das diferenças existentes entre as diversas regiões de um país continental. E, além disso, das incríveis decisões distintas entre os governantes de cada estado e de cada município. 

A CBF está anunciando o início do Brasileirão para meados de agosto. Cada clube tem que assumir sua responsabilidade para efeito de estar relativamente adiantado nos treinos quando a competição iniciar. Por isso, não me sinto capaz de criticar a decisão do Grêmio, em levar seus treinamentos para Santa Catarina

Não é o ideal, pois, afasta o elenco da maior parte de seus torcedores. Mas é uma razoável solução para o momento. As restrições no vizinho estado diferem daquelas aqui do nosso. A direção tem sob seus ombros a responsabilidade de preparar seus profissionais, muito bem remunerados, para esse eventual início do Brasileirão

Leia mais
Hotel em cidade vizinha e acesso isolado ao campo: Grêmio prepara detalhes da estadia em Criciúma
Treino fora do RS e espera por novas regras: a relação da dupla Gre-Nal com o governo gaúcho
Veja outros clubes que também trocaram de estado para realizar treinamentos

Vitórias trazem receitas e os cuidados com a saúde são parte integrante desse recomeço, porque somente profissionais saudáveis são capazes de proporcionar o melhor de seu trabalho. Gostaria,  no entanto, que os mandos de campo, permanecessem em Porto Alegre, ao lado do torcedor, mesmo que em Santa Catarina haja milhares de gremistas. 

É preciso que o contágio regrida e que o governador seja acessível a todos os cuidados necessários que possam reduzir qualquer risco de contaminação. O Grêmio desde o início está atuando com plena responsabilidade.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros