Cacalo: bola rolando na Arena e o perfil do novo centroavante do Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão tricolor01/08/2020 | 07h00Atualizada em 01/08/2020 | 07h00

Cacalo: bola rolando na Arena e o perfil do novo centroavante do Grêmio

Equipe de Renato Portaluppi voltará a jogar em casa neste domingo

Cacalo: bola rolando na Arena e o perfil do novo centroavante do Grêmio André Ávila/Agencia RBS
Arena voltará a receber um jogo do Tricolor Foto: André Ávila / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Por motivos que já explanei muitas vezes, não quero entrar no mérito se foi acertada a decisão do prefeito de fazer retornar o futebol em Porto Alegre. Obviamente, Arena e Beira-Rio oferecem muito mais condições do que qualquer outro estádio. Flagrei sempre uma forte incoerência, com proibição de jogos na Capital, para evitar aglomerações e os parques e a orla completamente lotados. 

Penso que não há diferença. É melhor termos jogos em Porto Alegre do que em qualquer outro local. No entanto, se era a hora do retorno do futebol, quando foi autorizado dias atras, é outra questão. Como referi, aí é que não abordo o mérito da questão. As autoridades que liberaram são responsáveis pelos seus atos. 

De qualquer forma, teremos bola rolando na Arena para os gremistas. Mesmo com portões fechados, poderemos, à distância, matar um pouco a saudade do nosso estádio. Será um jogo difícil e toda a concentração é necessária. 

Leia mais
FOTO: veja como está o gramado da Arena para receber Grêmio x Novo Hamburgo
Colunistas opinam: prefeitura acerta ao liberar a realização dos jogos em Porto Alegre?
São grandes as chances de André voltar a jogar pelo Grêmio

Por outro lado, tenho de abordar as notícias sobre a vinda de um centroavante. Honestamente, todos os nomes que foram referidos pela imprensa não me agradam. O princípio básico e óbvio é de que seja bom jogador. Mas penso que não seria correto o Grêmio trazer um atleta com 35 anos ou próximo disso. 

Não acrescenta nada, aumenta a média de idade da equipe e temos exemplos recentes que não deram certo. É hora de criatividade e conhecimento de mercado, sempre partindo do princípio que na base não há nenhum atleta que possa ser utilizado com sucesso.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros