Luciano Périco: o discurso negacionista que atrapalha a vida do Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Estagnado02/02/2021 | 07h00Atualizada em 02/02/2021 | 07h00

Luciano Périco: o discurso negacionista que atrapalha a vida do Grêmio

Tricolor não vence há seis jogos no Brasileirão

Luciano Périco: o discurso negacionista que atrapalha a vida do Grêmio Isadora Neumann/Agencia RBS
Time de Renato Portaluppi venceu pela última vez no Brasileirão contra o Bahia, no início de janeiro Foto: Isadora Neumann / Agencia RBS

Óbvio que o Grêmio teve mais dificuldades contra o Coritiba por causa da ausência de inúmeros titulares. Somente Alisson e Jean Pyerre estavam em campo dos 11 ideais de Renato. Por isso, é preciso dar um desconto. Só que também é necessário lembrar que o Coxa está praticamente rebaixado e é um adversário muito fraco. Mesmo descaracterizado, o Tricolor deveria ter vencido no Couto Pereira. Mais um empate para lamentar.

Um fato preocupante é que a última vitória do Grêmio no Brasileirão foi contra o Bahia, na Arena, no dia 6 de janeiro. Depois foram empates contra Fortaleza, Palmeiras, Atlético-MG e Coritiba, além das derrotas para Inter e Flamengo. Apenas quatro pontos conquistados em 18 disputados. É muito pouco para o poderio gremista. Os erros repetidos acabam gerando um desempenho insatisfatório.

Da porta para fora do vestiário, quando se manifesta em suas entrevistas, o técnico Renato Portaluppi tem se notabilizado por um discurso negacionista do mau momento, falando o contrário do que todo mundo está vendo em campo. Desvia o foco. Óbvio que é possível entender que o treinador não queira expor externamente os problemas da equipe. Mas imagino que seja necessário uma cobrança interna muito forte.

Leia mais
Grêmio deve propor termo aditivo para ter Renato Portaluppi na decisão da Copa do Brasil
Gols e movimentação: o desempenho de Ferreira como titular e reserva no Grêmio
Bom começo, pênalti e suspensão: como foi o retorno de Darlan ao time titular do Grêmio

A impressão que fica é que o grupo gremista parece estar em uma zona de conforto, que não consegue engrenar durante a temporada. Além disso, Renato usa a decisão da Copa do Brasil — na qual o Grêmio chegou com todos os méritos — como um escudo para atenuar as críticas pela campanha irregular no Brasileirão

Até o primeiro duelo contra o Palmeiras, dia 28, é fundamental buscar a retomada. Não adianta dizer que o time está na final e não apresentar evolução do futebol até lá. Os últimos jogos da maratona dos pontos corridos precisarão ser de retomada para o Grêmio. Por mais que a decisão seja no mata-mata, onde tudo pode acontecer em 180 minutos, é uma certeza que o Tricolor precisa melhorar muito para encarar o Verdão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros