Cacalo: a importância dos centroavantes - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Tricolor18/05/2021 | 08h00Atualizada em 18/05/2021 | 08h00

Cacalo: a importância dos centroavantes

Diego Souza e Ricardinho decidiram o clássico a nosso favor

Cacalo: a importância dos centroavantes Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Diego Souza estava isolado, não recebia assistências dos companheiros, mas na primeira bola que recebeu, não desperdiçou Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Há pessoas que não gostam de centroavante. Preferem atacantes de movimentação, que fogem da área a todo instante e, eventualmente, marcam seus gols. É preciso respeitar todas as opiniões em futebol. Com isso, pode surgir um debate saudável, cada um expondo sua preferência.

Na minha modesta opinião, e a tenho desde muito tempo, centroavante é uma peça fundamental em uma equipe de futebol. Esclareço, desde logo, que é uma obviedade dizer que o ruim não serve. A principal função deste atleta é colocar a bola na rede adversária. Ele decide jogos e campeonatos.

Atualmente, temos Diego Souza no Grêmio, que não era centroavante antes e Renato Portaluppi o colocou na função. Inteligente, Tiago Nunes o manteve ali. No Gre-Nal do domingo passado (16), Diego Souza estava isolado, não recebia assistências dos companheiros, mas na primeira bola que recebeu em boas condições, fez o primeiro gol gremista. É goleador nato.

Leia mais
Grêmio deve assinar em definitivo com Douglas Costa
Herói do Gre-Nal, Ricardinho explica promessa e fala sobre perda do pai e avô: "O futebol é meu remédio"
Marcos Bertoncello: os números do ataque do Grêmio, o melhor da temporada brasileira

Por outro lado, também em uma atitude de muita inteligência e conhecimento ao substituir Diego, o técnico colocou Ricardinho, para ter velocidade e ampla movimentação. Em pouco tempo, o jovem centroavante venceu a defesa adversária e decidiu o clássico para o Tricolor.

Equipe que possui um goleador, às vezes dois, sempre começa com vantagem em relação a quem não os tem. Os centroavantes decidiram o Gre-Nal. E, se examinarmos ao longo do país, os demais centroavantes sempre são decisivos. Gabigol no Brasil, ou Luis Suárez na Espanha, estão levando seus times à conquista de títulos. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros