Luciano Périco: a mescla perfeita que garantiu o tetra do Gauchão pelo Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Taça no armário24/05/2021 | 07h00

Luciano Périco: a mescla perfeita que garantiu o tetra do Gauchão pelo Grêmio

Gre-Nal decisivo na Arena terminou empatado em 1 a 1

Luciano Périco: a mescla perfeita que garantiu o tetra do Gauchão pelo Grêmio André Ávila / Agencia RBS/Agencia RBS
Ferreira foi escolhido o craque das finais do campeonato Foto: André Ávila / Agencia RBS / Agencia RBS

Conquista justa do tetra do Gauchão pelo Grêmio. A receita perfeita. Mesclando jovens promissores e atletas experientes de qualidade, no geral dos dois clássicos decisivos foi superior ao Inter. Seja na questão técnica, quanto no psicológico. O empate na Arena em 1 a 1 apenas referendou o título encaminhado no Beira-Rio com a vitória por 2 a 1. A volta de Thiago Santos no duelo deste domingo (23) foi um baita acréscimo na equipe de Tiago Nunes, que já conquista uma taça logo no começo de trabalho. Alivia um pouco o fardo de ser o substituto de Renato Portaluppi. 

A função defensiva do volante camisa 5 liberou Matheus Henrique para chegar na área do Inter. Mais uma vez, Ferreira mostrou protagonismo, marcando o gol do Tricolor, em um contra-ataque de cartilha, nos acréscimos final da primeira etapa. O atacante foi o craque do campeonato. Diego Souza, o goleador da competição. O incidente entre Rafinha e Yuri Alberto tirou dois jogadores de qualidade da partida. A opção do árbitro Leandro Vuaden não administrou a crise. Tiago Nunes colocou Vanderson para recompor o flanco, com a saída de Maicon, que somente não deve ser titular por causa do desgaste físico que acaba tendo nos jogos. 

Leia mais
Gauchão Azul: confira o especial do tetracampeonato gremista 
Cotação GZH: confira as notas dos jogadores do Grêmio no Gre-Nal 432
Grêmio campeão: os quatro personagens do tetra gaúcho

Tendo o Grêmio com a vantagem no agregado ampliada depois do gol de Ferreirinha, na etapa final, tendo que buscar a virada, o Inter foi obrigado a atacar. Abriu espaços generosos. O gol de empate veio na bola aérea ofensiva com Dourado, que teve a liberdade da defesa gremista para cabecear. Mas depois, o Tricolor teve pelo menos três chances claras de marcar. Primeiro com Ferreira, que tentou tocar por cima de Lomba. O goleiro colorado levou a melhor. Depois, Vanderson carimbou o travessão. Por fim, Ricardinho perdeu na cara do gol. Neste caso, o gramado irregular prejudicou a finalização. 

Depois do título do Gauchão, o desafio de Tiago Nunes é encarar a sequência da temporada com os começos do Brasileirão e da Copa do Brasil e a continuidade da Sul-Americana. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros