Luciano Périco: não adianta Ferreira ficar sem estar com a cabeça no Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Reviravolta06/08/2021 | 07h00Atualizada em 06/08/2021 | 07h00

Luciano Périco: não adianta Ferreira ficar sem estar com a cabeça no Grêmio

O histórico da relação do jogador e seu empresário Pablo Bueno com o Tricolor, de turbulência entre as partes, precisa ser superado

Luciano Périco: não adianta Ferreira ficar sem estar com a cabeça no Grêmio SILVIO AVILA / POOL/AFP/POOL/AFP
Atacante pode voltar a ficar à disposição do técnico Luiz Felipe Scolari Foto: SILVIO AVILA / POOL/AFP / POOL/AFP

O histórico da relação entre Ferreira e seu empresário Pablo Bueno com o Tricolor, de turbulência entre as partes, precisa ser superado de uma vez por todas. Seria bom para todos os lados. Mudou todo o cenário. O Atlanta United, dos Estados Unidos, não depositou a multa rescisória de 8 milhões de euros, valendo um pouco mais de R$ 49 milhões, para levar o atacante. Como o pix não pingou na conta gremista, o negócio mixou. Com isso, o contrato do jogador com o Grêmio deve ser estendido, com aumento de salário e ampliação da multa rescisória. A questão era algo desejado pelo clube há algum tempo e negado por parte do estafe do jogador.

Leia mais
Seattle Sounders, da MLS, confirma contratação do atacante Léo Chú
Grêmio negocia a venda de Pinares com o Altay, da Turquia
"Estou mais maduro", diz Borja em sua apresentação como jogador do Grêmio

Até se lesionar no último clássico Gre-Nal, Ferreira vinha de uma sequência de más atuações, assim como toda a equipe. Não estava conseguindo o protagonismo esperado. Não podemos esquecer que, antes, ele também teve atuações importantes com dribles e gols. 

Os últimos passos, como a falta em três dias de treinamentos para fazer tratamento, precisa ser cobrada internamente. Mesmo se havia um negócio engatilhado com os norte-americanos - o que é legítimo - é pouco profissional deixar de comparecer ao clube. Dentro de campo, Ferreira pode dar uma ótima resposta. Só que ele vai precisar ter o foco no Grêmio. 

O Tricolor necessita de atletas que estejam conectados com a causa de tirar o time da vergonhosa zona de rebaixamento. A permanência do camisa 11 pode significar um trabalho a menos para os dirigentes gremistas qualificarem o grupo. Mas ele deve deixar um pouco de lado a necessidade constante de buscar uma negociação. Mostrando um grande futebol no campo, naturalmente, melhores possibilidades financeiras vão surgir na carreira.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros