Cacalo: será que Campaz não pode jogar como atacante no Grêmio? - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão tricolor06/10/2021 | 07h00Atualizada em 06/10/2021 | 07h00

Cacalo: será que Campaz não pode jogar como atacante no Grêmio?

Felipão precisa colocar os jogadores nas funções em que eles rendem melhor

Cacalo: será que Campaz não pode jogar como atacante no Grêmio? LUCAS UEBEL / Grêmio / Divulgação/Grêmio / Divulgação
Campaz está recuperando espaço no grupo tricolor Foto: LUCAS UEBEL / Grêmio / Divulgação / Grêmio / Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Felipão vem tentando de todas as formas encontrar a escalação ideal para o Grêmio. Embora seja plena de boas intenções e boa fé, algumas não vêm apresentando o resultado esperado, mesmo que em determinadas partidas o desempenho não tenha sido ruim.

As dificuldades estão postas. Nesse rumo, penso que todas as funções devem ser exercidas por atletas especialistas em cada uma delas. Rafinha foi colocado na lateral esquerda na busca de sua experiência, num momento delicado. Agora, com todos integrantes da equipe convivendo com os problemas, creio que um jogador da função deveria ocupar o lugar. 

Nada contra Rafinha, bom jogador. Alisson no meio é um desperdício da utilização de dois jogadores. Um típico meia armador e Alisson pelo lado. A escalação ideal, na minha ótica, teria dois volantes, dois meias e dois atacantes, todos especialistas nas suas funções. 

Leia mais
Felipão prepara mais chances para Diego Churín no Grêmio
Possível suspensão de Diego Souza faz Grêmio avaliar promoção de Elias ao elenco principal
Discussão no vestiário, situação da comissão técnica e o ambiente do Grêmio para enfrentar o Cuiabá

Caso seja necessário, que tenhamos três volantes e um meia de armação, que poderia ser Campaz ou Jean Pyerre. Após tantos experimentos, Jean Pyerre poderia ser cogitado na frente dos volantes, o que não descaracterizaria o setor de marcação, uma vez que ele era segundo volante na categoria de base. 

Ademais, teríamos um jogador de criação pelo meio. Fico pensando: será que Campaz não poderia ser um dos dois atacantes, jogando solto, sem obrigação de marcar e explorando sua forte característica de chutar com qualidade ao gol adversário? Pensa nisso, Felipão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros