Luciano Périco: Grêmio coloca fogo no parquinho para fugir do rebaixamento - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Cartada final15/10/2021 | 07h00Atualizada em 15/10/2021 | 07h00

Luciano Périco: Grêmio coloca fogo no parquinho para fugir do rebaixamento

Vagner Mancini, Dênis Abrahão e Sérgio Vasques chegam para sacudir o vestiário gremista

Luciano Périco: Grêmio coloca fogo no parquinho para fugir do rebaixamento Ricardo Duarte / Agencia RBS/Agencia RBS
Novo treinador Tricolor estava trabalhando no América-MG Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS / Agencia RBS

Depois de deixar o América-MG, Vagner Mancini chega para salvar o Grêmio do pior. O rebaixamento será desastroso. É a cartada final para reverter a forte tendência de queda. Há muito trabalho pela frente. É preciso reorganizar a equipe e trabalhar a cabeça dos atletas. O fator emocional do grupo está no subsolo. É uma equipe batida em campo. Para melhorar o desempenho, é fundamental melhorar o ataque. A força ofensiva gremista tem sido quase nula. 

A matemática aponta que serão necessárias sete vitórias em 14 jogos para o Grêmio atingir o objetivo de escapar do rebaixamento no Brasileirão. Na soma dos pontos, terá que ser melhor do que apenas quatro times do Brasileirão. É obrigação para um clube que gasta mais de R$ 14 milhões por mês. 

Leia mais
Novo vice de futebol do Grêmio elogia Vagner Mancini: "Tem muito potencial"
Mancini terá de encontrar um time e uma forma de jogar em pouco tempo
América-MG confirma saída de Vagner Mancini, que assumirá o Grêmio: "Aceitou proposta para comandar outra equipe"

No departamento de futebol, a chegada de Dênis Abrahão é um tratamento de choque para buscar a salvação. O experiente dirigente tem vivência de vestiário, conhecimento de futebol e fala a língua dos boleiros. É papo reto. Sanguíneo. 

Ao seu lado, como fiel escudeiro, estará Sérgio Vasques, que foi diretor da base gremista durante muito tempo. Sabe lidar com os mais jovens. É a cartada final da gestão de Romildo Bolzan Jr. Por mais machucado que esteja, cabe ao torcedor levar o Grêmio pela mão. Se a galera não estiver do mesmo lado do time, só restará jogar a toalha nos últimos jogos. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros