José Augusto Barros: Douglas Costa tem de ficar no Grêmio - Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Tricolor21/01/2022 | 09h00Atualizada em 21/01/2022 | 09h00

José Augusto Barros: Douglas Costa tem de ficar no Grêmio

Acredito, sim, que vale a pena investir um dinheiro forte em jogadores diferenciados

José Augusto Barros: Douglas Costa tem de ficar no Grêmio Lucas Uebel / Grêmio,Divulgação/Grêmio,Divulgação
Espero que a situação de Douglas Costa seja resolvida rapidamente pela direção Foto: Lucas Uebel / Grêmio,Divulgação / Grêmio,Divulgação

Sei que Douglas Costa gerou mais polêmicas do que bons resultados desde que chegou ao Tricolor, em 2021. Mas espero que a situação dele seja resolvida rapidamente pela direção e que ele possa ficar para tentar ajudar a resolver a situação do Grêmio em 2022 — e, quem sabe, até em 2023. 

Sei que ele é muito caro, e, conforme apuração dos colegas, sua situação voltou a ser discutida, com possibilidade, inclusive, de que deixe o Grêmio. Entendo os valores envolvidos, sei da situação financeira do clube e espero responsabilidade da atual direção, claro. Mas, vendo a lista dos jogadores que foram embora, e o quanto nos custavam, de fora, acredito que a direção consiga achar uma negociação que consiga honrar os valores que foram acordados com o meia. 

Sei que o salário dele pode parecer fora da realidade, mas, sinceramente, fora da realidade, na minha visão, era pagar salários altíssimos para verdadeiras nulidades que por aqui passaram, como Alisson, Everton Cardoso, Paulo Miranda, Paulo Victor e por aí. E olha que poderíamos citar dezenas. Acredito, sim, que vale a pena investir um dinheiro forte em jogadores diferenciados. Ah, ele dá problema no vestiário? Que a direção e o técnico administrem o vestiário, ora. Estão lá para isso. 

Leia mais
Douglas Costa se reúne com direção do Grêmio, e saída volta a ser cogitada
VÍDEO: confira lances do jogo-treino entre o time de transição do Grêmio e o Novo Hamburgo
Preparador físico do Grêmio analisa pré-temporada: "É raro ter 30 dias para preparar uma equipe"

Preparação física

Lendo a entrevista do preparador físico do Tricolor, Reverson Pimentel, fico um pouco mais esperançoso, no que diz respeito à essa parte fundamental do futebol atual, para a temporada 2022. Sabemos que os últimos dois anos foram atípicos, emendamos a temporada de 2020 na 2021 e tudo mais. 

Mas, mesmo assim, não é de hoje que o time tem problemas na preparação física, seja por questões de quem está lá, ou esteve, ou por questões de calendário. Agora, com tempo de pré-temporada, o profissional acredita que já saímos na frente, por termos 30 dias de preparação. Assim esperamos. Pois, principalmente na Série B, precisaremos de muito fôlego.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros