Zé Victor Castiel: "Até que não foi tão ruim" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Colorada29/09/2016 | 09h25Atualizada em 29/09/2016 | 09h25

Zé Victor Castiel: "Até que não foi tão ruim"

Zé Victor Castiel: "Até que não foi tão ruim" Ricardo Duarte/Internacional
Foto: Ricardo Duarte / Internacional
Zé Victor Castiel
Zé Victor Castiel

castiel.ze@gmail.com

Até que o Inter conseguiu segurar o Santos no primeiro tempo do jogo de ontem. Fez algumas jogadas de ataque e perdeu dois gols: um com Nico López e outro com Valdívia.

O Santos não conseguia passar o ferrolho de defesa montado por Celso Roth. Mas bastou começar o segundo tempo para que todos os velhos erros colorados aparecessem com força total.

O Santos veio para cima e, em uma triangulação pelo lado esquerdo, acabou praticamente entrando com bola e tudo no gol de Danilo Fernandes. Em seguida, uma jogada muito bem tramada pelo lado direito fez a defesa gaúcha errar primariamente, permitindo o segundo gol.

Leia outras colunas da Paixão Colorada

As entradas de Vitinho e Rodrigo Dourado deram mais qualidade e um novo ritmo para o ataque do Inter. Apesar de estar longe de fazer uma grande partida, o Colorado conseguiu neutralizar o Santos e tentou efetuar algumas jogadas de ataque. Numa delas, Vitinho bateu uma falta e Seijas fez um belo gol de letra.

Por incrível que pareça, esse resultado de 2 a 1 acabou sendo bom para o time de Roth, em função do gol qualificado. Ainda falta muito para o Inter. As palavras-chave daqui para frente serão, necessariamente, organização e confiança.

Indignação e estratégia

É na capacidade de indignação dos jogadores do Inter e em uma boa estratégia de jogo que confio para que o time consiga, finalmente, obter uma vitória. Tem de ser contra o Figueirense no Beira-Rio, no próximo sábado.


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros