Zé Victor Castiel: "Inter precisa, sobretudo, de organização tática" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Colorada30/05/2017 | 07h03Atualizada em 30/05/2017 | 07h03

Zé Victor Castiel: "Inter precisa, sobretudo, de organização tática"

Novo técnico tem que entender o que derrubou Antônio Carlos

Zé Victor Castiel: "Inter precisa, sobretudo, de organização tática" Ricardo Duarte/Sport Club Internacional
Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional
Zé Victor Castiel
Zé Victor Castiel

castiel.ze@gmail.com

No momento em que escrevo esta coluna, o Internacional está acertado com Guto Ferreira para que esse suceda Antônio Carlos Zago no comando técnico do time. O que falta é o acerto da multa rescisória a ser paga ao Bahia em função do desligamento de seu técnico. Para identificar o que necessita para obter sucesso, o novo técnico preciso antes tentar entender o que derrubou Antônio Carlos.

A verdade é que Zago teve tempo suficiente para implantar suas estratégias e convicções na obtenção do máximo de resultado do elenco. Indubitavelmente, não conseguiu. Não se trata de criticar um profissional que, afinal, já está demitido, mas sim tentar entender o que o derrubou.

Antônio Carlos chegou ao Internacional precedido de boas referências em função de seus trabalhos anteriores, particularmente o que realizou no Juventude. Tinha contra si o fato de o clube ter enfrentado um ano horroroso e que culminou em seu rebaixamento. Com a eleição da nova diretoria, as modificações começaram a ser implantadas. Jogadores começaram a ser dispensados e novos e bons atletas a foram contratados. Mesmo assim, o técnico não conseguia deixar o time minimamente organizados.

Tudo isso combinou com a partida horrorosa feita pelo Colorado no último sábado em Belém do Pará.

Realidade é a Série B

O técnico que for contratado deverá ficar muito atento para o fato de que o Internacional, hoje, é um time que precisa, sobretudo e principalmente, de organização tática. Além disso, deve compreender que o Inter, hoje, é um time de Segunda Divisão. Possui um elenco qualificado, capaz de enfrentar qualquer competição e em qualquer âmbito, mas o que restou do desastrado ano de 2016 foi a realidade de disputar uma competição menor, porém dificílima. Organização é a palavra-chave.

DIÁRIO GAÚCHO

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros