Guerrinha: "Não dá para adiar" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Guerra Total17/06/2017 | 07h00Atualizada em 17/06/2017 | 07h00

Guerrinha: "Não dá para adiar"

Inter tem necessidade de bom resultado neste sábado, em Recife

Guerrinha: "Não dá para adiar" Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação

Com mudanças na escalação, a mesma pressão de sempre, o Inter enfrenta, neste sábado, fora de casa, o Santa Cruz, que também faz uma campanha de altos e baixos e sonha com o retorno para a Série A. O time pernambucano vai, com certeza, fazer uma final de Copa do Mundo.

Mesmo sem D'Alessandro e Pottker, dois titulares absolutos, a equipe do técnico Guto Ferreira tem a necessidade de fazer um jogo equilibrado e conseguir um bom resultado. Tudo para voltar a ocupar um lugar no G-4 e começar a tranquilizar o seu torcedor.

ARMA — Vale e muito.

Num jogo que teve chances com a bola rolando, o Grêmio derrotou o Fluminense, no Maracanã, com uma arma indispensável nos dias atuais do futebol: a bola parada.

Foram duas belas cobranças, uma com força, outra com habilidade, que valeram mais três pontos para o time do técnico Renato Portaluppi e deixaram o Tricolor ainda mais embalado para pegar o Cruzeiro.

PIADA DO GUERRA

Uma loira foi ao médico porque não estava se sentindo bem Após uma boa conversa, do relato, recebeu a orientação que buscava:

— Tome esse remédio — disse o médico, ao entregar uma amostra grátis para a paciente!

Uma semana depois, quando chegou ao consultório, o médico foi informado pela secretaria que a paciente estava por lá. Na primeira brecha entre um atendimento e outro, o doutor chamou a loira para saber o que tinha acontecido:

— Tudo bem? Como está?

— Na mesma — respondeu a mulher.

— Mas você tomou o remédio?

— Impossível, doutor! No vidro, dizia, conserve fechado...

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros