Zé Victor Castiel: "Reprise no Beira-Rio" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Colorada10/07/2017 | 10h48Atualizada em 10/07/2017 | 10h48

Zé Victor Castiel: "Reprise no Beira-Rio"

Zé Victor Castiel: "Reprise no Beira-Rio"  /
Foto: /

O que aconteceu sábado, no Beira-Rio, foi apenas uma reedição de todos os jogos disputados pelo Internacional dentro de sua casa.

É verdade que o time não fez uma péssima partida. Ao contrário, demonstrou melhora em relação a si mesmo. Jogou de forma mais compacta, com o meio- campo mais equilibrado e, pelo menos, levando perigo à meta adversária, o que não vinha acontecendo nas partidas anteriores.

O Criciúma veio com uma estratégia clara: retranca total, especulando um contra- ataque. Conseguiu seu gol em uma bola parada e em falha do lateral Cláudio Winck. Essa talvez tenha sido a única jogada perigosa do time de Santa Catarina no jogo.

O Internacional perdeu muitos gols e só conseguiu empatar o jogo, nos descontos, em uma cabeçada de Klaus.

É muito pouco para quem precisa se alinhar aos times que estão ponteando o campeonato. Pela posição na tabela de classificação da Série B, o Internacional necessita de muito mais do que apenas apresentar melhora em relação a si mesmo.

Bandidos

Na verdade, uma recuperação dentro da competição é fundamental para que o time de Guto Ferreira passe a ter padrão de jogo suficiente e capaz de vencer as retrancas que sempre enfrentará no Beira-Rio. Não foi dessa vez.

Com relação aos bandidos que armaram mais uma bagunça ao final do jogo, só tenho a lamentar e esperar que sejam identificados e punidos para o bem do futebol. Esses, definitivamente, não são torcedores.

Leia mais colunas de Zé Victor Castiel


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros