Zé Victor Castiel: "A vez das retrancas no futebol" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Colorada02/09/2017 | 07h00Atualizada em 02/09/2017 | 07h00

Zé Victor Castiel: "A vez das retrancas no futebol"

Equipes que jogam fora montam um ferrolho e apostam no contra-ataque

Zé Victor Castiel: "A vez das retrancas no futebol" NELSON ALMEIDA / AFP/AFP
Foto: NELSON ALMEIDA / AFP / AFP
Zé Victor Castiel
Zé Victor Castiel

castiel.ze@gmail.com



Vendo o jogo da Seleção Brasileira contra o Equador na Arena, ficou muito claro que a beleza do futebol está dando lugar ao retranquismo. Já vínhamos notando essa estratégia nos jogos do Brasileirão e no campeonato da Série B: consiste em jogar fora de casa montando um ferrolho e especulando os erros do adversário mais forte, em busca de esporádicos contra-ataques. Muitas vezes dá certo, mas empobrece o espetáculo.

O que a seleção do Equador fez em nada difere dos jogos que vimos no início do campeonato da Série B no Beira-Rio, até que Guto Ferreira passou a aplicar o antídoto. Neste tipo de jogo, o time teoricamente mais qualificado acaba "parindo uma bigorna" até conseguir marcar um gol. Logrando êxito, o jogo se torna mais fácil, e dificilmente deixa a vitória escapar. Se, no entanto, a defesa retrancada do adversário consegue manter o resultado, o risco de sofrer um contra-ataque é iminente e não raro.

É uma pena que, nos dias de hoje, quem joga em casa deva se preocupar mais em estabelecer estratégias de furar bloqueios do que com sistemas de jogo positivos.

Que volte a beleza

É tão bonito o futebol quando é disputado por equipes que, apesar de cuidados defensivos, encontram formas de se atacar mutuamente. Espero que esta verdade momentânea seja breve e voltemos a ver partidas disputadas de forma equilibrada. O público adoraria e o futebol agradeceria.

Bom fim de semana a todos!

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros