André Baibich: o elo entre a formação treinada por Odair e os movimentos do Inter no mercado - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

André Baibich09/01/2018 | 07h00Atualizada em 09/01/2018 | 07h00

André Baibich: o elo entre a formação treinada por Odair e os movimentos do Inter no mercado

Tentativas de contratar Bruno Silva e Montoya já indicavam a ideia de usar um volante de origem no trio de meias

André Baibich: o elo entre a formação treinada por Odair e os movimentos do Inter no mercado Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação

Há um elo entre os nomes de Bruno Silva e Montoya, jogadores que o Inter tentou contratar, e a formação testada por Odair Hellmann no treino desta segunda-feira (8). No Botafogo, clube em que mais rendeu, Bruno Silva atuava aberto pelo lado direito, em posicionamento mais adiantado do que o de volante. O mesmo se aplica a Montoya em seu melhor momento no Rosario Central. 

Leia mais
Fora dos planos, Anderson e  Seijas se reapresentaram ao Inter nesta segunda
Sala de Redação: a análise sobre o começo de ano da Dupla Gre-Nal
Por que o argentino Sarrafiore provoca a ira do Huracán contra o Inter

As tentativas coloradas no mercado indicavam a ideia de escalar, entre os meias do 4-2-3-1, um jogador com grande força de marcação em um dos lados do campo. As notícias de que Pottker, dono do lado direito desde o ano passado, poderia ser negociado, reforçavam a tendência. Ele poderia ser substituído por um desses homens de marcação, enquanto o clube apostava em um ofensivo Wellington Silva para atuar do outro lado do campo. Faria-se o equilíbrio entre os meias com um jogador afeito às tarefas defensivas, um articulador (D'Alessandro) e um atacante de origem, naturalmente mais agudo, que seria o ex-jogador do Fluminense.

Nas primeiras movimentações do ano, a tendência não se confirmou, já que Pottker segue firme por aqui e Camilo foi testado do lado esquerdo. Mas com a lesão do meia, Odair exibiu o modelo que parecia se desenhar quando o Inter tentou Bruno Silva e Montoya.

Basta examinar os dois trios de meias testados ontem. No primeiro, o agudo Pottker à direita, D'Ale como articulador por dentro e Patrick, mais marcador, à esquerda. No segundo, o marcador Edenilson é posicionado à direita, passando Pottker à esquerda e D'Ale é mantido pelo meio. Mudam os nomes, há um rearranjo de posicionamentos, mas preservam-se as características.

Ainda são parcos os indícios do que pensa Odair para o time e, até segunda ordem, seu Plano A é usar Camilo. Certo é que o modelo com um volante de origem entre os meias é algo que está na cabeça de Odair, nem que seja como alternativa. E, aparentemente, esteve nos planos desde os primeiros movimentos do Inter no mercado.

FALTA O PRINCIPAL 1 — O Grêmio apresentou duas interessantes novidades ontem. Paulo Miranda é nome importante para composição de grupo e prepara o clube para uma eventual perda de um de seus dois excelentes zagueiros. Ainda é versátil e pode ser alternativa na lateral direita. Thaciano é uma aposta que mostra uma direção atenta ao mercado. Mas ainda falta o principal.

FALTA O PRINCIPAL 2 — Paulo Miranda e Thaciano são reforços para o grupo, enquanto o time titular ainda carece de um lateral-direito e um centroavante. São nomes mais difíceis de serem buscados, é natural que as negociações demorem mais. Esses movimentos do Grêmio no mercado serão decisivos para os rumos da equipe em 2018.



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros