Guilherme Becker: "A volta da velocidade" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Colorada24/02/2018 | 07h00Atualizada em 24/02/2018 | 07h00

Guilherme Becker: "A volta da velocidade"

Wellington Silva ganha chance e será alternativa durante a temporada

Não costumo ser adepto de rodízios ou poupança demasiada de jogadores em detrimento de uma ou outra competição. Mas, no caso da partida das 17h deste domingo, contra o São Luiz de Ijuí, em Novo Hamburgo, acredito que faz bem o Inter em escalar time reserva. 

Não há outro foco possível para o clube, nesta temporada de reconstrução e remanejamento, do que a Copa do Brasil e a sobrevivência plena no Campeonato Brasileiro. E é a Copa do Brasil que desponta como único caminho possível para um título improvável – reitero: é muito, mas muito difícil o Inter vencer essa competição e talvez nem consiga ir longe nela, mas tentar é preciso.

Devido à escalação reserva, poderemos observar um jogador que foi contratado após muitas negociações, que chegou com problema lesão (no púbis) e que agora, curado, merece chance para buscar um melhor ritmo de jogo, além da questão física. Falo de Wellington Silva. No Inter, ele poderá ser uma peça interessante para manter a velocidade principalmente no lado esquerdo, mas nada impede que ele possa também atuar pela direita, no ataque.

 Contra o São Paulo-RG, entrou no segundo tempo e não foi bem. Sem vantagem na jogada pessoal, sucumbiu à marcação e ao embate pesado. Certamente, será opção para Odair Hellmann durante a temporada. Se Patrick firma-se como titular quase absoluto na linha de três – com D'Alessandro e Pottker –, Wellington, se repetir os bons momentos do Fluminense, poderá ser sempre uma opção para construir jogadas em velocidade – algo que não temos desde aquele time semifinalista da Libertadores de 2015.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros