Odair completa 40 dias como técnico do Inter no melhor momento da equipe no ano  - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

O comandante12/02/2018 | 11h06

Odair completa 40 dias como técnico do Inter no melhor momento da equipe no ano 

Mesmo com pouco tempo de trabalho, treinador começa a definir o seu time titular e a jogar um bom futebol na temporada 2018 

Odair completa 40 dias como técnico do Inter no melhor momento da equipe no ano  Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação

Odair Hellmann cumpriu neste domingo 40 dias de trabalho como treinador do Inter. Com uma temporada cujo calendário do primeiro semestre está espremido pela Copa da Rússia, o técnico já cumpriu sete jogos no comando a equipe. Neste período, já testou 26 jogadores e encontrou a formação ideal para o momento justamente na última partida antes do feriadão de Carnaval. Ainda restam duas estreias: Wellington Silva e Rodrigo Moledo. Odair também perdeu um titular: Uendel, lesionado. Mas ganhou um surpreendente novo titular: Patrick.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Nestas primeiras semanas de 2018, Odair vem obtendo sucesso ao mudar a forma de avançar do Inter, na base do passe, se evitando ao máximo a ponte aérea defesa-ataque. A recente goelada por 4 a 0 sobre o São José mostrou um time com uma mecânica bem melhor que aquela apresentada em outras partidas, além de emprestar à equipe maior segurança defensiva. Confira os principais destaques destes 40 dias de Odair como técnico do Inter:

O Fator Patrick

Desde o jogo-treino com o Lajeadense (o primeiro teste do Inter no ano), Odair Hellmann deixou clara a sua ideia: a de ter um quarteto final com equilíbrio entre as ações de atacar, armar e marcar. Para isso, apostou em Pottker, D'Alessandro, Camilo e Leandro Damião. Com o desenrolar dos dias e do começo do Gauchão se viu que Camilo não se encaixou ao sistema. O ex-Botafogo ficou abaixo do esperado e o meio-campo parecia criar menos do que o técnico esperava. 

Foi então que o treinador testou Gabriel Dias no meio-campo, no lugar de Camilo. Não deu certo. Foi então que o time de suplentes ofereceu a solução para a equipe de cima. Escalado como meia pela esquerda na derrota dos suplentes para o Brasil-Pel, Patrick foi o destaque da equipe. Foi o que bastou para convencer Odair. 

Na partida seguinte no Beira-Rio, diante do São José, Patrick atuou com D'Alessandro, Pottker e Damião. Fez o ataque jogar, recuou para marcar, com Edenilson e Dourado, além de quase marcar um gol. Foi um dos melhores em campo, ganhou a posição e os elogios do técnico.

O goleador

O maior beneficiado com a assunção de Patrick a titular foi William Pottker. A goleada sobre o São José começa com um gol dele em assistência de Patrick. Tudo isso com infiltração a passes na área (algo raro nos últimos tempos de Inter) e pela esquerda. Pottker manteve uma intensidade o jogo todo, se movimentando da direita para a esquerda ou mesmo fazendo as suas costumeiras jogadas pelo flanco direito, além de ter fôlego para, aos 44 minutos do segundo tempo, correr da lateral direita à área e marcar o terceiro gol da partida. 

inter, gauchão, são josé, beira-rio, gol, pottker
Com Patrick como titular, Pottker fez a melhor partida do anoFoto: Fernando Gomes / Agência RBS

- Temos tentado sair com a bola no chão, mas também com as bolas longa, pois Pottker tem muita força e velocidade para isso. Alternamos bem essas jogadas. Pottker é um jogador de força e potência. Ele precisa de espaço para jogar, para receber lançamentos de 40 metros, 50 metros, para correr - comentou Odair Hellmann.

Com cinco gols em seis jogos, Pottker é o principal goleador dentre os jogadores dos clubes da Série A nacional. 

Os donos das posições

Pelo que se viu até agora, oito jogadores têm vaga assegurada no time titular: Danilo Fernandes, Klaus, Victor Cuesta, Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, William Pottker e D'Alessandro. As vagas em abeto surgem nas laterais, onde Dudu ainda não conseguiu se afirmar, na lateral esquerda, função na qual Odair espera pelo retorno de Uendel, que deixou o time devido a uma contusão no joelho, e Leandro Damião. 

inter, crb, brasileirão, série b, beira-rio, edenilson
Edenilson titular absoluto: no meio-campo ou na lateralFoto: André ¿?vila / Agência RBS

Apesar de o camisa 9 ter começado todas as partidas como titular, a recente falta de gols pode fazer com que se abra concorrência com Roger. No meio-campo, apesar das contestações, Dourado não tem um substituto à altura - a não ser que Odair mude a maneira de a equipe atuar - e Edenilson é titular: seja como meia, seja como lateral-direito.  

Na briga por espaço

Se tem um jogador que povoa os sonhos dos colorados, este é Nico López. Basta uma partida irregular do setor ofensivo para que o uruguaio seja um apelo das arquibancadas. Perdeu tempo recentemente devido à desidratação por gastroenterite, ficando fora até mesmo da concentração nas duas últimas partidas. 

Além de Nico, Camilo precisará recuperar terreno. Começou o ano como titular, mas deixou a equipe de vez quando Odair encontrou em Patrick a solução para o meio-campo. Além destes dois, a lateral direita segue uma posição à procura de dono. Dudu, Ruan e Cláudio Winck ainda não convenceram. Roger, que ainda precisa de mais algumas semanas de treinos e jogos para estar em totais condições físicas, surge como uma ameaça concreta ao reinado de Damião na área adversária. Contra o Avenida, um dos poucos jogos em que começou, provou ser um finalizador nato e marcou dois gols. 

Wellington Silva, o reforço de maior grife buscado pelo Inter para a temporada 2018 e que está recuperado de uma inflamação no púbis, é postulante ao time titular. Mas, com a ascensão de Patrick, e por não ter características de recompor para a marcação, dificilmente entrará no time logo de cara.  

Esperando a vez

Por motivos diferentes, sete jogadores ainda não atuaram com Odair Hellmann. Os goleiros Daniel e Keiller mais Ernando, Fernandinho, Rodrigo Moledo, Fabinho e Wellington Silva seguem apenas treinando. Desse grupo, Wellington Silva e Rodrigo Moledo são os que mais têm chances de postular breve vaga na equipe principal. O curioso é que Ernando, apesar de toda a experiência, segue como a última opção para a defesa - zaga e laterais. 

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 08-11-2017. Inter treina no CT Parque Gigante e, após, o time apresentou Patrick. Na foto, Wellington Silva e Patrick. (FOTO FÉLIX ZUCCO/AGÊNCIA RBS, Editoria de Esportes)
Wellington (E) espera a primeira chance com OdairFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

O primeiro time

Em Inter 1x0 Veranópolis

Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, William Pottker, D'Alessandro e Camilo; Leandro Damião.

A formação atual

Em Inter 4x0 São José

Danilo Fernandes; Dudu, Klaus, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, William Pottker, D´Alessandro e Patrick; Leandro Damião. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros