Com gols de Iago e Edenilson, Inter vence o Cianorte pela Copa do Brasil - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

2 a 002/03/2018 | 07h34Atualizada em 02/03/2018 | 07h34

Com gols de Iago e Edenilson, Inter vence o Cianorte pela Copa do Brasil

Jovem lateral-esquerdo se destacou e, além de abrir o placar, deu o passe para o segundo gol colorado

Com gols de Iago e Edenilson, Inter vence o Cianorte pela Copa do Brasil Carlos Macedo/Agencia RBS
Jogadores comemoram gol contra o Cianorte Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

O Inter venceu o Cianorte por 2 a 0 e conseguiu boa vantagem para seguir adiante na Copa do Brasil. Agora, na partida de volta, daqui a duas semanas, o time gaúcho pode até perder por um gol que estará na quarta fase da competição. Iago, com um gol e uma assistência, foi o nome da noite.

Leia mais
Felipão assiste a Inter x Cianorte no Beira-Rio
FOTOS: Inter vence o Cianorte pela Copa do Brasil
Ouça os gols do Inter na vitória sobre o Cianorte pela Copa do Brasil

Odair Hellmann não apresentou surpresas, escalando Marcinho aberto pela direita, na vaga de William Pottker, lesionado, e Nico López, suspenso. Ele compôs a linha ofensiva de meias com D'Alessandro e Patrick, com a possibilidade de Edenilson se juntar a eles. Roger foi o substituto de Damião, lesionado.

O Inter começou o jogo empolgado. Nos dois primeiros minutos, conseguiu dois escanteios. Na cobrança do segundo, D'Alessandro colocou na cabeça de Klaus, que torneou, a bola passou pelo goleiro e Sidnei salvou em cima da linha.

Quando atacava de novo, o Inter foi surpreendido por uma trapalhada de sua dupla de zaga. Primeiro, Klaus errou uma cabeçada, Cuesta tentou consertar e deu de presente para Richarlyson. Com a bola quicando, dentro da área, o veterano volante encheu o pé, à queima-roupa, e Marcelo Lomba fez um milagre.

Aos 16, nova chance clara para o Inter. Iago percebeu a movimentação de Roger e fez ótimo passe. O centroavante errou levemente a passada, a bola escapou um pouco e sua conclusão foi ao lado da trave. Quatro minutos mais tarde, Patrick teve vitória sobre a defesa e bateu forte, mas João Gabriel abafou o lance e Felipe Gabriel cortou antes que o rebote chegasse a Roger.

Leia mais
Do que o Inter precisa para se classificar na Copa do Brasil
Cotação GZH: veja o melhor do Inter na vitória sobre o Cianorte
Odair comemora aproveitamento da base: "Eles precisam de uma estrutura de time"

Aos 25 minutos, D'Alessandro tinha uma falta da intermediária, com barreira posicionada à frente da meia-lua. O capitão do Inter disparou direto a gol, apesar da distância, e carimbou o travessão. A bola subiu e possibilitou que João Gabriel se reerguesse e tirasse o rebote da cabeça de Klaus. Pouco depois, Marcinho partiu para cima da defesa e rolou, rasteirinho, para Patrick, sozinho, concluir à esquerda do goleiro.

Ainda antes do intervalo, o Inter teve duas chances. Na primeira, D'Alessandro cobrou falta e a bola passou por todo mundo. Na segunda, Patrick adiantou demais e perdeu a chance.

O Inter voltou do intervalo sem substituições. Mas com o mesmo ímpeto ofensivo do primeiro tempo. E, dessa vez, com mais qualidade e capricho na conclusão. 

Aos oito minutos, Marcinho avançou pela direita, driblou dois adversários e cruzou na medida para Iago, que fechava pelo lado esquerdo, pegar de primeira, contar com desvio de Gerônimo e vencer o goleiro: 1 a 0.

Leia mais
Cléber Grabauska: o brilho de Iago e o acerto de Odair
Pedro Ernesto: Iago foi o melhor de todos contra o Cianorte
Diogo Olivier: o 2 a 0 ficou barato para o Cianorte

O gol não diminuiu o ritmo do time de Odair. Mais incisivo, o Inter buscava ampliar o placar. Teve uma chance viva aos 16. Iago recebeu de Roger e fez um cruzamento rasteiro, forte, preciso. João Gabriel afastou parcialmente e Cuesta não conseguiu completar.

Aos 22, a vantagem aumentou. E num golaço. Uma troca de passes envolvente com pivô de Patrick, passe em profundidade de D'Alessandro para Iago, que rolou para trás, onde Edenilson, livre, concluiu de pé esquerdo e ampliou.

Assim que marcou o segundo gol, Odair trocou Dudu por Wellington Silva. Edenilson foi para a lateral direita, Patrick recuou para volante e o reserva foi para a ponta esquerda. A segunda substituição foi aos 30 minutos. Cansado, Marcinho deu lugar a Juan. Desta vez, sem alterações táticas, Juan entrou no lado direito. A última troca foi entre centroavantes: Roger saiu, Brenner entrou.

Aos 37, mais uma chance. D'Alessandro ergueu para a área, Patrick ganhou no ar e cabeceou raspando a trave.

  Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!   

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros