Marcelo Carôllo: "Ansioso, na espera do 413" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada03/03/2018 | 07h00Atualizada em 03/03/2018 | 07h00

Marcelo Carôllo: "Ansioso, na espera do 413"

O número se refere à partida mais importante do primeiro semestre: o Gre-Nal 413

Marcelo Carôllo: "Ansioso, na espera do 413" Lauro Alves/Agencia RBS
Odair comanda o busão colorado Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

O título dessa coluna até parece prece de quem está desesperado na parada, ansioso pela chegada do seu ônibus. Nesse caso, o 413 não é nenhuma linha específica do transporte coletivo da cidade. O número que abre esse texto é o da partida mais importante que teremos no primeiro semestre deste ano: o Gre-Nal 413, que será disputado no Beira-Rio sem ser neste domingo, no outro.

Como o jogo está longe e nenhuma emoção colorada teremos neste final de semana – já que a partida válida pela 10ª rodada, contra o São José, foi antecipada por conta do show do Foo Fighters –, a ansiedade pelo clássico já é latente. Ainda mais este sendo o nosso primeiro jogo depois das trevas segundinas. Nada mais divertido do que vencer o Grêmio para seguir evoluindo, crescendo, recolocando o Inter no seu lugar.

A expectativa pelo Gre-Nal é tão grande que nem parece que temos jogo antes. Na quarta-feira, teremos Colorado em campo. Vamos mais uma vez de time reserva. O adversário será o Cruzeirinho de Porto Aleg... opa, digo, de Cachoeirinha. Lá em Gravataí. A partida da quarta-feira que vem, entretanto, será totalmente eclipsada pela nossa vontade de derrotar Renato, Luan e cia.

Assim seguimos, desesperados como quem não aguenta mais caminhar de um lado a outro da parada de ônibus, esperamos a chance de vencer o nosso maior rival. Será uma semana nervosa, bonita, daquelas em que a gente vai contando os dias para chegar o momento de vestir o manto e sair de casa em direção ao Gigante.

Janelinha

Por essas bandas gaúchas, a gente trata como desaforo quem "entra no ônibus lotado e quer sentar na janelinha". No time do Inter, dá para dizer que é exatamente isso que Iago está fazendo. O guri, desaforado que é, entrou nesse caos e nessa loucura que é o elenco profissional do Inter e, sem se importar muito com quem estava ocupando os lugares, resolveu que ia sentar na janelinha, ou seja, seria titular da equipe.

Com atuações sólidas e cumprindo muito bem as funções de marcação e de apoio na frente, o lateral-esquerdo criado no nosso celeiro de ases parece que tirou mesmo o lugar de Uendel entre os 11 ideais. Agora que os assentos estão praticamente todos ocupados e cada posição parece ter encontrado o seu titular ideal, vamos ver para onde o nosso motorista Hellmann pilota esse busão.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros