Neto Fagundes: "A torcida mista no Bar do Silom" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada27/03/2018 | 07h00Atualizada em 27/03/2018 | 07h00

Neto Fagundes: "A torcida mista no Bar do Silom"

Convívio entre colorados e gremistas deveria ser regra, e não exceção

Neto Fagundes: "A torcida mista no Bar do Silom" Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

O Brasil está vivendo um caos nos estádios, com torcidas se matando antes, durante e depois dos jogos. Como se o futebol fosse apenas uma desculpa para agredir um adversário, mesmo que ali esteja um pai de família gente fina, um grande médico.

Leia mais
Ernando se despede da torcida do Inter e diz: "Nunca faltou profissionalismo e respeito"
Inter vence o Náutico e se classifica para o Brasileirão A2
Inter se reapresenta com o retorno de três jogadores do departamento médico

Nas famílias, e na nossa não é diferente, encontramos torcedores dos dois times que, no churrasco de domingo, tocam flauta, dão risadas e, no outro dia, a vida continua. Jogadores adversários no campo são muitas vezes compadres e amigos e vão jantar juntos depois da rodada. Quando o país assistiu à torcida mista aqui no Sul, ficou surpreso. O que para mim deveria ser ao contrário, deveríamos nos surpreender com alguém que agride outra pessoa por torcer para outra equipe. Às vezes é tão absurdo que até torcedores do mesmo time brigam.

A primeira vez que vi a torcida mista na minha vida foi em 1984, ali no Bar do Silom, na Venâncio Aires, perto do Pronto Socorro. Todos éramos amigos de longa data lá do Alegrete, mas quando o assunto era Inter e Grêmio, a atmosfera do lugar e até o comportamento da gurizada mudava. Nunca tivemos briga, mas também não tinha muito diálogo.

Ideia genial

Lembro bem de um dia em que ele abriu o bar meio atrasado e não deu tempo de separar as mesas e cadeiras, como sempre fazia. O Toninho, um amigo lá do Alegrete, perguntou se ficaria assim e ele respondeu que sim, sem saber que naquele dia ele estaria criando uma ideia genial, misturar as torcidas. A convivência foi tão bacana que virou modelo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros