Neto Fagundes: Larry e o Inter viveram uma história de amor eterno - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada26/03/2018 | 07h00Atualizada em 26/03/2018 | 07h00

Neto Fagundes: Larry e o Inter viveram uma história de amor eterno

Uma das coisas que não devem se perder nunca no futebol é a reverência sincera do torcedor pelo ídolo que brilhou no clube 

Neto Fagundes: Larry e o Inter viveram uma história de amor eterno Dulce Helfer/Divulgação
O ídolo Larry Pinto de Faria, no vestiário do novo Beira-Rio Foto: Dulce Helfer / Divulgação

Foi um final de semana de colorado ouvir e ver de longe o Gauchão. E deu para ver a emoção de um clube do Interior que faz a sua comunidade se emocionar. Mesmo levando 3 a 0 do Grêmio, o torcedor do Avenida aplaudiu seus jogadores como agradecimento pelo esforço mas também por estarem escrevendo seus nomes na história do clube e da cidade. São admirados pelos moradores da região, seu nome está na boca dos torcedores seja no café do Centro ou na escola. O Brasil de Pelotas também tem uma torcida que ama seus ídolos, e jogar lá nunca foi barbada.

Como conheci um ídolo 

Falo dessa ligação da torcida com seus ídolos para contar um momento especial que vivi como colorado. Conheci um cara gente fina há uns anos e ele me disse: “Neto, tu que és colorado talvez conheças o meu pai, eu sou filho do Larry Pinto de Faria, foi centroavante do Inter”. “É óbvio que conheço o teu pai”, disse para o Marcelo, um dos filhos dele. “Me criei com o meu pai dizendo do talento do teu pai, tinha sido até da Seleção Brasileira”. Quando fui à casa do seu Larry e ele me recebeu com um abraço generoso, fiquei emocionado. Puxei uma conversa de fã sobre o tempo em que ele jogava. Para a minha surpresa, ele foi buscar umas fotos antigas. Na primeira fotografia que me mostrou, estavam ele e o Pelé abraçados. Na segunda, era o Rei fazendo reverência para ele.

Me reencontrei com a família na despedida dele na capela do Inter e pude levar meu carinho e o dos meus. Por conviver com a família do Larry, sei que ele e o Inter viveram uma história de amor que será para sempre.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros