Sete meses depois de grave lesão, Fabinho volta ao time do Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

O retorno07/03/2018 | 07h25

Sete meses depois de grave lesão, Fabinho volta ao time do Inter

Volante é um dos jogadores reservas que Odair Hellmann escalará às 19h30min desta quarta-feira, no Vieirão

Sete meses depois de grave lesão, Fabinho volta ao time do Inter Ricardo Duarte/SC Internacional
Volante está de volta à equipe após 224 dias Foto: Ricardo Duarte / SC Internacional

Quando entrar em campo nesta quarta-feira, às 19h30min, para enfrentar o Cruzeiro-RS pela 11ª rodada do Gauchão, Fabinho exorcizará o pior momento de sua carreira. Exatos 224 dias depois de fraturar o tornozelo na partida contra o Oeste, pela Série B, o volante voltará a ser titular do Inter. Jogará ao lado de Gabriel Dias, no time reserva que Odair prepara para o confronto, já que Charles está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

O lance que gerou a lesão foi um daqueles típicos casos de puro azar. A bola já estava fora do campo e Fabinho trancou o pé no chão, torceu e fraturou o tornozelo. Vivia, naqueles dias, bons momentos. Era titular na lateral direita, havia marcado contra o Brasil-Pel alguns dias antes e se firmava no time de Guto Ferreira. Agora, precisa retomar todo aquele caminho para voltar à equipe. Por isso, não contém a empolgação:

— Dá aquele friozinho na barriga. Eu tenho vindo o estádio ver os jogos e sinto aquele frio na barriga. Vivo uma expectativa muito boa, uma sensação boa de retornar. É como se fosse o início da carreira, como se fosse o primeiro jogo — declarou, em entrevista coletiva após o treino de terça. — Para a equipe toda, é um jogo importante, todos buscam espaço no time, e comigo não vai ser diferente. Mas para mim é um jogo especial, são sete meses sem atuar — completou.

Leia mais
Saiba quantos titulares do Inter foram relacionados para o jogo contra o Cruzeiro-RS
Danilo Fernandes faz primeiro treino no Inter após lesão
Cruzeiro-RS x Inter: tudo o que você precisa saber para acompanhar a partida 

Nesses sete meses, muita coisa mudou. Fabinho ganhou a concorrência de Gabriel Dias e Patrick, ao lado de Edenilson, Rodrigo Dourado e Charles, que já estavam no ano passado. O ambiente é outro, com o fim da Série B e a liderança do Gauchão. E o estilo de jogo também mudou, com prioridade para a troca de passes e movimentação com bola no chão. Para o volante, nada disso será complicado:

— Entendemos a filosofia do Odair. A maior dificuldade vai ser o ritmo, alguns jogadores estão com uma quilometragem muito maior. Vou ter que superar na força de vontade. 

É nessa força de vontade que Fabinho deposita sua esperança de retornar. O período sem jogar foi árduo, mas encontrou apoio na família.

— Foi o período mais difícil da minha vida profissional. Mas pude ver a esposa que eu tenho, a família que tenho do meu lado. Alguns amigos também me ajudaram. Tenho aprendido a viver um dia de cada vez. Essa lesão teve um ponto positivo, que me ensinou a depender de outras pessoas. Aprendi com ela. 

O retorno de Fabinho abre uma opção para Odair além do setor defensivo do meio-campo. Seus bons momentos no Inter, inclusive quando sofreu a lesão e quando marcou o gol contra o Brasil-Pel, foram na lateral direita.

— Em alguns momentos, Fabinho foi injustçado. Considero uma boa opção para o grupo atual. Como volante, ele não é titular, os concorrentes estão acima. Mas na lateral ele pode beliscar — opina o narrador do SporTV Márcio Meneghini.

Fabinho se colocou à disposição de Odair para atuar no setor defensivo. 

 Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!   

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros