Inter define ataque e ajusta a defesa para voltar à temporada diante do Vitória - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Hora de recomeçar09/04/2018 | 07h28

Inter define ataque e ajusta a defesa para voltar à temporada diante do Vitória

Roger e Rossi devem começar a partida pela Copa do Brasil, enquanto que Odair tentará evitar contra-ataques dos baianos no Beira-Rio

Inter define ataque e ajusta a defesa para voltar à temporada diante do Vitória Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Atacante Rossi deverá ter a sua primeira chance como titular Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação

A melhor chance do Inter, no mata-mata com o Vitória pela quarta fase da Copa do Brasil, será abrir alguma vantagem no jogo de ida do Beira-Rio, nesta quarta-feira. Mas há um problema: o ataque, sem Pottker e Leandro Damião, não faz gols. E dificilmente a dupla terá condições de enfrentar os baianos. O setor ofensivo deverá ficar a cargo de Rossi e Roger - a dupla que começou o recente jogo-treino com o São José. 

William Pottker, afastado da equipe por lesão muscular na coxa direita há 52 dias, é quem ainda tem maiores chances - do que Damião, fora de ação há 46 dias e que está retomando lentamente os treinos. O camisa 99, que voltou a figurar no treinamento com os demais atletas somente na sexta-feira, pode ser relacionado para o banco de reservas. Mas, caso Odair Hellmann necessite colocar o time ainda mais à frente contra os baianos, Nico López e Wellington Silva ainda parecem surgir como opções mais viáveis do que Pottker. 

Leia mais
Odair mantém Rossi no ataque em novo teste para enfrentar o Vitória
Espera-se mais do time de Odair Hellmann
Cléber Grabauska: os preocupantes números do ataque colorado

- Com a notícia do Pottker, mudamos o treinamento para integrá-lo. O Pottker ficou muito tempo fora. Ele precisa readquirir confiança, trabalhos com bola. Para quarta, precisamos aguardar - reconheceu o treinador do Inter.

Desde as duas baixas - a última foi a de Damião, em 21 de fevereiro, após a vitória do Inter sobre o Remo, no Mangueirão, por 2 a 1, com um gol justamente dele, Leandro Damião -, o setor ofensivo colorado foi pouco efetivo. De lá para cá, o Inter disputou oito jogos. Nestes compromissos, pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Gaúcho, os atacantes colorados marcaram apenas um gol. E foi de Nico López, de pênalti, na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio. Apesar da vitória no clássico, o Inter foi eliminado do Gauchão. Nem mesmo os jogos-treinos, contra Caxias (empate em 0 a 0) e São José (empate em 1 a 1), o ataque funcionou. Diante do Zequinha, o gol foi de Patrick. 

Com um total de 25 gols em 17 jogos na temporada, o Inter tem em William Pottker o seu principal artilheiro do ano, com cinco gols - e mesmo estando sem jogar há 47 dias. Somente os atacantes do Inter respondem por 11 destes 25 gols. Além dos cinco de Pottker, Nico López marcou outros três gols, Roger fez dois e Damião, um. Jogando em casa em 2018, o Inter construiu três bons placares até aqui - e que serviriam para levar com alguma tranquilidade a decisão para o Barradão: 4 a 0 no São José, 3 a 0 no Avenida e 3 a 1 no Juventude, todos pelo Gauchão. Na Copa do Brasil, o Inter fez apena suma partida em casa, a vitória por 2 a 0 sobre o Cianorte - repetindo o placar no jogo de volta, no Paraná. 

- Não é de um dia para o outro que vamos montar um time competitivo, que jogue bonito, que ganhe bem como acontecia anos atrás. Mas é a busca do trabalho, da excelência. Os processos não acontecem em seis meses ou um ano. É de três, quatro anos para ser campeão novamente. Nosso coirmão passou muito tempo sem ganhar títulos. E esse processo não foi de seis meses. Passaram Felipão, Roger, o trabalho do Renato agora. O nosso vai ser igual - comentou D'Alessandro, no banquete de aniversário do Inter, pedindo paciência ao torcedor. 

Leia mais
Maurício Saraiva: o grande troféu do Inter em 2018
D'Alessandro cita Grêmio como exemplo de reestruturação: "É um processo de anos"

Mas, diante do Vitória, não é apenas o sistema ofensivo que preocupa. A defesa também. Ainda que o gol qualificado tenha sido expulso da atual edição do torneio, o time de Vagner Mancini foi o que mais fez gols na temporada, dentre os clubes que estão na Série A: foram 49 na temporada - 24 a mais do que o Inter, por exemplo. E, contra o Zequinha, os zagueiros do Inter ficaram a tarde toda expostos aos inúmeros contra-ataques. 

Para a sorte do Inter, que não disputa uma partida oficial há 19 dias, o Vitória deverá chegar um tanto desgastado a Porto Alegre, uma vez que neste domingo disputou a final do Campeonato Estadual com o Bahia, ficando com o vice-campeoanto.

As campanhas


Inter na Copa do Brasil

Boavista-RJ 1x1 Inter

Remo 1x2 Inter

Inter 2x0 Cianorte

Cianorte 0x2 Inter

Jogos na temporada: 17

Gols marcados na temporada: 25

Gols sofridos na temporada: 11 


Vitória na Copa do Brasil

Globo-RN 0x2 Vitória

Vitória 3x0 Corumbaense-MS

Bragantino 1x0 Vitória

Vitória 3x0 Bragantino

Jogos na temporada: 23

Gols marcados na temporada: 49

Gols sofridos na temporada: 26

 Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!   



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros