Inter empata jogo-treino com São José, e Odair encaminha time para a Copa do Brasil - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

De novo irregular06/04/2018 | 07h52

Inter empata jogo-treino com São José, e Odair encaminha time para a Copa do Brasil

No Beira-Rio, colorados chegaram a vaiar o desempenho do Inter, que apresentou uma defesa exposta a contragolpes e um ataque outra vez inoperante

Inter empata jogo-treino com São José, e Odair encaminha time para a Copa do Brasil Robinson Estrásulas/Agencia RBS
Uendel, em disputa de bola no meio-campo: Inter decepcionou no Beira-Rio Foto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS

Em sua intertemporada forçada, a equipe de Odair Hellmann realizou nesta quinta-feira o segundo e último jogo-treino antes de retomar o calendário oficial, no dia 11, contra o Vitória, em casa. Depois do 0 a 0 com o Caxias, desta vez o Inter enfrentou o São José, outra vez no Beira-Rio, e os titulares colorados voltaram a decepcionar: perderam o primeiro tempo por 1 a 0, sem demonstrar um futebol mais convincente do que aquele apresentado no Gauchão.

Na segunda etapa, já sem Lomba D'Alessandro, o Inter empatou com Patrick. Mais adiante, com as duas equipes muito modificadas, os suplentes colorados foram mais efetivos no ataque, mas não o suficiente para a virada. O São José estreará na Série D no dia 21.  

Leia mais
Um conselho de Pai Denardin para Odair Hellmann
Guerrinha: "Chegou a hora de usar Pottker de centroavante"
Bola nas Costas: a recuperação de Pottker no Inter

Além de o setor ofensivo titular do Inter mostrar imensa dificuldade para criar – e, consequentemente, para concluir –, o sistema defensivo também falhou. E muito. O São José teve facilidade para contra-atacar, sobrecarregando a zaga colorada.

Depois de dois jogos-treinos, para enfrentar os baianos, o Inter deverá começar com Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago (preservado da partida contra o Zequinha, a fim de fazer reforço muscular); Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, D’Alessandro e Nico López (Rossi); Roger.

William Pottker, caso apresente uma surpreendente recuperação física até a quarta-feira, poderá ficar no banco. Leandro Damião sequer deve ser relacionado para o jogo contra o Vitória.

Logo nos primeiros minutos, Uendel encontrou D’Alessandro, que fez um cruzamento com perfeição na pequena área, mas Roger não conseguiu concluir. Na sequência, Márcio Jonatan acertou uma pancada da entrada da área, que passou a centímetros do travessão de Marcelo Lomba.

Se repetindo no 4-1-4-1, o Inter teve no setor ofensivo Rossi iniciando pela direita, com D’Alessandro pela esquerda. Depois, para fugir da forte marcação do Zequinha, inverteram de lado. E, mais tarde, o argentino voltou para a esquerda, onde estava rendendo melhor. Pela direita, Rossi e Fabiano insistiram em jogadas pela ponta, mas, naturalmente, falta entrosamento à dupla.

Mesmo com o São José em processo de reformulação, o Inter voltou a cometer um erro comum ao jogo-treino do Caxias: permitir os contra-ataques. No primeiro tempo, o Zequinha chegou três vezes à área do Inter desta maneira. Quando o Inter atacava, Odair dava liberdade aos laterais avançarem ao mesmo tempo, transformando Dourado em um terceiro zagueiro, com Moledo e Cuesta.

Com o setor ofensivo ainda gerando imensa preocupação, o time titular teve apenas uma boa chance de gol na primeira etapa. O goleiro Fábio saiu jogando errado, Dourado recuperou a bola e encontrou Roger na entrada da área. O centroavante ajeitou o corpo e bateu em curva. Na trave. O Inter até conseguiu marcar um gol, em cruzamento de Fabiano e mergulho de Patrick, mas ele foi anulado, por impedimento.

Insistindo em erros na defesa, o Inter foi punido aos 47 minutos. Márcio Lima ficou cara a cara com Lomba, mas não chutou. Carregou a bola até a linha de fundo, cruzou e, sem que ninguém cortasse, Marcel encostou para o gol vazio: Zequinha 1 a 0. E vaias de cerca de dois mil colorados ao time de Odair no intervalo.

No segundo tempo, saíram Lomba e D’Alessandro e entraram Danilo Fernandes e Nico López – aberto pela direita, com Rossi indo para o lado esquerdo. A falta de imposição sobre o São José passou a irritar os torcedores. Depois do quarto impedimento do ataque, apupos das arquibancadas.

Os primeiros aplausos vieram com uma intervenção de Danilo Fernandes, que não atuava há quase 50 dias. Aos sete minutos, Fabiano cruzou para a área, Rossi escorou e Patrick bateu para empatar: 1 a 1. E mais aplausos no Beira-Rio.

Já com os times bastante descaracterizados, o Inter teve três boas chances de gol. Todas elas com Wellington Silva, que chutou duas vezes para fora e, na terceira, parou nas mãos do goleiro Mikhael. Vaias foram escutadas no estádio, uma vez mais. Danilo Fernandes ainda fez uma boa defesa, em cobrança de falta de Éverton Alemão.

No Inter, os destaques foram Rodrigo Dourado, com boa atuação sempre que avançou ao ataque. Rossi, que aos poucos começa a ter ritmo de jogo. E Patrick, que uma vez mais foi o principal “atacante” da equipe.

Apesar de um melhor desempenho no segundo tempo, o Inter ainda não parece ser um time pronto para abrir vantagem sobre o Vitória, no jogo de ida dessa quarta fase da Copa do Brasil.  

Ficha:

O Inter começou com Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, D’Alessandro e Rossi; Roger

No segundo tempo, o Inter teve Danilo Fernandes; Fabiano (Camilo), Rodrigo Moledo (Klaus), Victor Cuesta (Thales) e Uendel (Ruan); Rodrigo Dourado (Charles), Edenilson (Marcinho), Patrick (Fabinho), Nico López e Rossi (Wellington Silva); Roger (Brenner)

O São José, do técnico Rafael Jaques, iniciou a partida com Fábio (Mikhael); Márcio Lima (Henrique Rambo), Rafael Goiano (Bruno Jesus), Wagner (Éverton Alemão) e Marcel; Fabiano (Silas), Felipe Guedes (Crystopher), Alexandre (Tcharles), Clayton (Kelvin) e Matheusinho (Canhoto); Márcio Jonatan (Igor Nobre)

Arbitragem: Bruno Leites, auxiliado por Leandro Furtado e Cássio Dornelles
Gols: Marcel (S), aos 47min do primeiro tempo; Patrick (I), aos 7min do segundo tempo
Cartões amarelos: Patrick (I); Rafael Goiano e Canhoto (S)
Público: cerca de dois mil torcedores

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros