Neto Fagundes: "A goleada das meninas me empolgou"  - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada25/05/2018 | 10h06

Neto Fagundes: "A goleada das meninas me empolgou" 

Quem sabe um dia não poderei ler isso sobre um clássico do masculino: "No Gre-Nal, Inter 5 a 1"

Neto Fagundes: "A goleada das meninas me empolgou"  Isadora Neumann/Agencia RBS
Goleada vermelha no Gre-Nal Foto: Isadora Neumann / Agencia RBS

Foi apresentado oficialmente, ontem, o Rodrigo Caetano no Beira-Rio. Nome de craque, ele tem, até jogou em alguns clubes, mas seu papel no Inter é outro, reorganizar a casa, quase um arquiteto. Seria como a gente faz quando deseja aquele clima novo nos nossos lares e contratamos alguém que aproveite o que temos de bom, dê aquela recuperada nas paredes, faça as reformas necessárias. 

Leia mais
Neto Fagundes: "Não vejo a hora do domingo no Beira-Rio"
Neto Fagundes: "Com a tua convocação, tudo se fez magia"
Neto Fagundes: "A preocupação virou alegria"

A história é a seguinte, o profissional retira alguns móveis, outros apenas troca de lugar e compra algumas coisas em parcelas. Enquanto isso, estamos prontos para receber quem vier nos encontrar. Acho mesmo que precisávamos de alguém com um olhar de fora e visão moderna para enxergar alguns problemas que possam estar passando desapercebido pelos donos da casa. Alguma infiltração, rede elétrica e outras encrencas que acontecem em humildes residências. 

Caetano não é o salvador da pátria, isso nós já sabemos, mas com certeza irá nos ajudar nesta hora. Alguém com visão de futuro dentro do futebol, um profissional que possa enxergar, por exemplo, em outras equipes, em outras séries, jogadores com possibilidade de nos ajudar sem onerar demais os nossos cofres. Duvido que não possamos identificar por aí alguém que jogue bola nesse imenso país de chuteiras onde moramos. Atletas que queiram vestir com orgulho a nossa camiseta. 

Sonhar não custa nada

Acordei hoje e qual não foi a minha surpresa quando li na contracapa do jornal que o Inter tinha ganho do Grêmio, e de goleada. Tudo bem que foi no feminino, mas vou confessar, a manchete me empolgou. Quem sabe um dia não poderei ler isso no masculino. Por enquanto, vou apenas recortar o jornal: "Goleada Vermelha no Gre-Nal, Inter 5 a 1". Afinal de contas, sonhar não custa nada! 

Leia outras colunas do Neto Fagundes


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros