Raquel Saliba: "Danilo, eu posso sonhar?" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada18/07/2018 | 07h00Atualizada em 18/07/2018 | 07h00

Raquel Saliba: "Danilo, eu posso sonhar?"

No ano passado, quando confirmamos o acesso à Primeira Divisão, eu procurei tratar o Inter como um crush: sem criar muita expectativa

Raquel Saliba: "Danilo, eu posso sonhar?" Ricardo Duarte/Inter,Divulgação
Em entrevista à GaúchaZH, goleiro colorado afirmou que "não podemos colocar limites para sonhar" Foto: Ricardo Duarte / Inter,Divulgação

Li a entrevista que o nosso arqueiro Danilo Fernandes concedeu para GaúchaZH nesta semana. Nela, entre outros assuntos, ele falou sobre as expectativas do Inter neste Campeonato Brasileiro. Uma frase em específico chamou a minha atenção: "Não podemos colocar limites para sonhar".

Não sei vocês, mas desde aquele empate horroroso com o Oeste, no ano passado, quando confirmamos o acesso à, então, saudosa Primeira Divisão, eu procurei tratar o Inter como um crush: sem criar muita expectativa. 

Digo mais: um crush daqueles misteriosos, pois, sendo totalmente sincera, tentei criar expectativas negativas para me surpreender positivamente, se fosse o caso. 

Posso sonhar?

Ou seja, não almejei campeonato algum, muito menos G-4. A única coisa que eu queria na vida era ficar na primeira página da tabela de classificação do Brasileirão. Gauchão? Nem quero. Copa do Brasil? Vocês estão loucos!

Mas aí o time deu uma engrenada. Deu uma parada nos balões. Começou a trocar passes. Pontuar. Pontuar. Quando percebi, estávamos na zona de classificação da Libertadores. 

Aí ficam os questionamentos: será que conseguimos uma vaga? Será que devo começar a acreditar? Danilo, eu posso sonhar? Será? Ou vou ser iludida pelo crush vermelho e branco?

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros