Lelê Bortholacci: "Não há dúvida que a torcida gostou do uniforme cinza do Inter" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Colorada31/08/2018 | 07h00Atualizada em 31/08/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Não há dúvida que a torcida gostou do uniforme cinza do Inter"

Todas as 9 mil peças iniciais da camisa feita pela Nike foram vendidas 

Lelê Bortholacci: "Não há dúvida que a torcida gostou do uniforme cinza do Inter" Jefferson Botega/Agencia RBS
Terceiro uniforme colorado teve boa aceitação da torcida Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Foi-se o primeiro lote de camisas cinza. O modelo 2018 do terceiro uniforme colorado é um sucesso de vendas. Não sobrou nada das 9 mil peças iniciais feitas pela Nike. A maioria da torcida gostou de uma cor diferente das oficiais do clube, não há mais dúvida. 

Leia mais
Em busca de alternativas de jogo, Odair fecha treino do Inter para enfrentar o Cruzeiro
"Ninguém falava do Inter", diz Dourado, sobre a campanha entre os líderes do Brasileirão 
Léo elogia Inter e lembra de passagem pelo futebol gaúcho: "Tive uma história muito bacana no Grêmio"

Mas que fique bem claro o que eu já registrei aqui anteriormente: que o cinza seja utilizado em jogos como visitantes. Dentro de casa, não se usa mais terceiro uniforme, seja ele a cor que for. Inter, no Beira-Rio, tem que ser de vermelho.

Confesso que estou curioso para saber qual Cruzeiro entrará em campo no domingo. Classificado para as semifinais da Copa do Brasil e para as quartas da Libertadores, acho difícil que Mano Menezes dê muita bola para o Brasileirão, em que ocupa apenas a sétima colocação, com 30 pontos — 15 atrás do líder São Paulo. 

Me parece bem lógico que essas partidas virem testes e sirvam para dar ritmo ao grupo de jogadores. E é aí que mora o perigo, porque os atletas cruzeirenses vão querer mostrar serviço. Sem pressão por resultado, eles jogarão de "sangue doce". Vai ser um duelo encrespado em Belo Horizonte.

Boa lembrança

Sempre que o Inter joga contra o Cruzeiro no Mineirão, me vem à lembrança a semifinal da Copa União de 1987, quando vencemos por 1 a 0, com aquele gol histórico do centroavante Amarildo, de cabeça. 

Ok, já tivemos outras vitórias bem importantes lá, mas essa, pra mim, é a mais emblemática. O mesmo placar, no próximo domingo, seria lindo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros