Lelê Bortholacci: "Sem jogar a toalha" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Colorada25/10/2018 | 10h22Atualizada em 25/10/2018 | 10h33

Lelê Bortholacci: "Sem jogar a toalha"

Os dois próximos jogos do líder do campeonato são bem difíceis, contra Flamengo e Santos

Lelê Bortholacci: "Sem jogar a toalha" Ricardo Duarte/Internacional/Ricardo Duarte/Internacional
Foto: Ricardo Duarte/Internacional / Ricardo Duarte/Internacional
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Ficou bem mais difícil ser campeão brasileiro com o Palmeiras cinco pontos à frente, mas não impossível. Os dois próximos jogos do líder do campeonato são bem difíceis, contra Flamengo e Santos. E, junto a isso, tem os enfrentamentos contra o Boca Juniors pelas semifinais da Libertadores. Caso o time de Felipão faça os seis pontos nas próximas duas rodadas, aí sim, pode encomendar as faixas. Mas um ou dois tropeços e embola tudo de novo. Ainda tem muita coisa para acontecer. 

 Leia mais
Rodrigo Caetano se defende após súmula de Inter e Santos: "Ela não traduz a realidade"
Patrick endossa críticas à arbitragem de Inter x Santos: "Podia marcar tudo, menos impedimento"
Árbitro de polêmica em Inter x Santos é hostilizado e enfrenta torcedores no aeroporto 

Só que não vai adiantar o Palmeiras marcar passo se o próprio Inter não fizer a sua parte. Pode parecer pretensioso, mas são obrigatórias pelo menos duas vitórias nos próximos três jogos contra Vasco ( ora), Atlético- PR (casa) e Ceará (fora). É essencial estar na cola do líder nas rodadas finais. Se isso acontecer, a pressão será deles. Mantendo o aproveitamento atual, chegaremos à 36 ª rodada já garantidos na fase de grupos da Libertadores 2019 e com nada a perder. Eu ainda não joguei a toalha. 

Obrigação contra o Vasco

 Depois do empate com o Santos, a vitória sobre o Vasco passou a ser obrigatória para o Colorado se manter na briga. Os cariocas estão apenas três pontos acima da zona de rebaixamento e a torcida está bem impaciente. Jogar em São Januário nunca foi fácil, mas o Inter já teve sucesso em inúmeras vezes que foi até lá. Mas, para isso, vai ter de atacar. Creio que Odair Hellmann deve repetir o time que jogou segunda- feira, já que não perdeu nenhum dos que iniciaram a partida. O Inter terá que jogar em cima do Vasco, já que precisa voltar a vencer fora se quiser, ainda, ser campeão. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros