Lelê Bortholacci: "Oferecer ao torcedor locais com e sem cadeiras é uma atitude democrática" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada08/12/2018 | 07h00Atualizada em 08/12/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Oferecer ao torcedor locais com e sem cadeiras é uma atitude democrática"

Retirada das cadeiras do lado sul do anel inferior do Beira-Rio é um assunto que gera polêmica, mas se é um espaço onde as pessoas gostam de ver o jogo em pé, não há porque ter cadeiras ali

Lelê Bortholacci: "Oferecer ao torcedor locais com e sem cadeiras é uma atitude democrática" Inter/Divulgação
Área onde as cadeiras foram retiradas no Beira-Rio Foto: Inter / Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

A retirada das cadeiras do lado sul do anel inferior do Beira-Rio é uma realidade. Depois de quase dois anos, finalmente o Internacional conseguiu todas as liberações legais necessárias e começou a remover os assentos, uma antiga reivindicação da torcida Guarda Popular, que ocupa aquele espaço. 

Leia mais
Candidatos a presidente do Inter: confira as entrevistas de Marcelo Medeiros e Luciano Davi
Dirigentes do Inter consideram difícil o retorno de Luiz Adriano
Inter vence Defensor-URU e se mantém 100% na Copa Ipiranga Sub-20

É um assunto delicado, que gera muita polêmica. Confesso que, na primeira vez que ouvi falar nisso, achei ruim, pensando exclusivamente na parte estética. Isso porque é inquestionável que uma parte sem cadeiras tende a ficar estranho. Com o passar do tempo, fui entendendo que a insistência dos frequentadores daquele local tinha sentido, pois ninguém melhor do que eles para opinarem a respeito do que é melhor ou pior para que sintam-se à vontade e possam fazer a festa nos jogos. 

Minha conclusão é a seguinte: se é um espaço onde as pessoas gostam de ver o jogo em pé, não há porque existir cadeiras ali. O Inter sempre foi um clube democrático. Oferecer ao seu torcedor locais com e sem cadeiras nada mais é que uma atitude democrática. Para que o impacto visual seja o mais ameno possível, cabe à diretoria dar o melhor acabamento para essa mudança. E que ela esteja impecável para a nossa volta aos torneios continentais.

Eleições coloradas 

É dia dos sócios e sócias decidirem o futuro do Inter. Somos o clube de futebol brasileiro pioneiro em eleições diretas e recordista em número de votantes. O Inter precisa que seu quadro social esteja participativo, atento e vigilante. Se você está apto a votar, não deixe de exercer seu direito. Informe-se. Pesquise. Vote. Faça a sua parte por um clube ainda mais gigante!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros