Lelê Bortholacci: "A tragédia no Ninho do Urubu" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 

Paixão colorada09/02/2019 | 07h00Atualizada em 09/02/2019 | 07h00

Lelê Bortholacci: "A tragédia no Ninho do Urubu"

É triste demais ver vidas sendo interrompidas tão cedo e de forma tão trágica

Lelê Bortholacci: "A tragédia no Ninho do Urubu" Reginaldo Pimenta/Raw Image/Folhapress
Local onde Flamengo mantinha alojamento só poderia abrigar um estacionamento, diz prefeitura do Rio Foto: Reginaldo Pimenta / Raw Image/Folhapress
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

O Brasil acordou em luto na sexta-feira (8), com a notícia do incêndio no Centro de Treinamentos do Flamengo, o "Ninho do Urubu", onde 10 pessoas morreram. É triste demais ver vidas sendo interrompidas tão cedo e de forma tão trágica. Pense que a maioria desses meninos estava no alojamento porque não é do Rio de Janeiro. Estavam longe de suas famílias. Meninos que já se dedicavam completamente ao futebol e que sonhavam constar nas estatísticas com seus passes certos, assistências e gols. Mas que, infelizmente, passam a fazer parte de outros números: o das mortes por irresponsabilidade de terceiros. 

Leia mais
Alojamento para 80 atletas, quartos com wi-fi e estrutura profissional: como funciona o CT do Inter em Alvorada
Odair lamenta incêndio no CT do Flamengo: "Fui um menino que morou embaixo da arquibancada"
Ex-jogador do Flamengo, Guerrero presta solidariedade às vítimas do incêndio no Ninho do Urubu 

Pelas informações que chegam do Rio, o alojamento incendiado "não consta no último projeto aprovado pela área de licenciamento, em 5/4/18, como edificada". Ali só poderia funcionar um estacionamento. Mais uma tragédia neste nosso sofrido país. Onde, a partir de agora, podem ter certeza, haverá um controle muito mais eficiente nas condições estruturais de todo e qualquer alojamento que abrigue jovens talentos, seja no futebol ou qualquer outro esporte. 

Mais uma vez, nossas autoridades demonstrarão total interesse no assunto depois que se perderam vidas inocentes. Espero que as famílias tenham todo o apoio necessário – seja ele financeiro ou psicológico — por parte do Flamengo. E que Deus abençoe as almas destes meninos.

Futebol no fim de semana

Se o Brasil fosse um país minimamente sério, não haveria futebol neste final de semana. Quem sabe uma breve pausa para reflexão. Mas, não. Com exceção da rodada do Campeonato Carioca, que foi — corretamente — adiada, a bola rolará no resto do país.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros