Lelê Bortholacci: campanha invicta na Libertadores não pode esconder um problema do Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão colorada11/04/2019 | 07h00Atualizada em 11/04/2019 | 07h00

Lelê Bortholacci: campanha invicta na Libertadores não pode esconder um problema do Inter

Por duas vezes, time colorado abriu 2 a 0 e permitiu aos adversários o empate

Lelê Bortholacci: campanha invicta na Libertadores não pode esconder um problema do Inter Jefferson Botega/Agencia RBS
Palestino conseguiu igualar o placar em 2 a 2, mas logo sofreu o terceiro no Beira-Rio Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Se estamos às vésperas de disputar a final do Gauchão com um time que, cada vez mais, nos passa confiança, temos de estar atentos ao que ainda nos preocupa. A campanha invicta na Libertadores não pode esconder um problema que aconteceu nos dois últimos jogos e que, se não for corrigido, uma hora poderá custar caro: o "apagão após o segundo gol". 

Leia mais
Do que o Inter precisa para ficar em primeiro lugar no Grupo A da Libertadores
Com a camisa do Inter, Guerrero supera arrancadas no Corinthians e no Flamengo
Rodrigo Dourado será reavaliado nesta quinta e é dúvida para o Gre-Nal

Que o Inter amassa seus adversários nos primeiros 25 minutos, ninguém tem dúvida. E aí já vemos evolução, pois antes recuávamos sistematicamente após fazer 1 a 0 e agora seguimos atacando e conseguindo fazer mais gols. Mas tanto o River Plate quanto o Palestino seguiram jogando seu jogo e tiveram sucesso ao nos atacarem num momento de "tirada de pé" nosso. E isso precisa ser corrigido. 

Estamos, por incrível que pareça, ainda no início da temporada. A cada jogo que passa, mais virtudes vamos vendo no time e, consequentemente, mais nós, torcedores, nos damos o direito de sonhar. Mas esta é a questão do momento para Odair Hellmann. E tenho certeza de que ele já está trabalhando isso com o grupo.

Se tem o melhor, não usa!

Da série "pra que simplificar se podemos complicar". O Rio Grande do Sul tem o melhor árbitro do Brasil, candidato a representar o país na Copa do Mundo de 2022 e confirmado na Copa América de 2019. Mas Anderson Daronco não vai apitar nenhum dos dois Gre-Nais que decidirão o Gauchão. E mais: ele não apitou nenhuma das semifinais porque estava sendo "preservado" para as finais. Parece piada, mas é verdade.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros