Lelê Bortholacci: derrota do Inter para o Palmeiras foi previsível - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada11/07/2019 | 07h00Atualizada em 11/07/2019 | 07h00

Lelê Bortholacci: derrota do Inter para o Palmeiras foi previsível

Colorado precisa mudar de postura para conseguir a vaga na semifinal

Lelê Bortholacci: derrota do Inter para o Palmeiras foi previsível Bruno Ulivieri / LancePress/LancePress
Aposta de Odair Hellmann não deu certo Foto: Bruno Ulivieri / LancePress / LancePress
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

O que a grande maioria previa, aconteceu. Com um esquema muito defensivo e pouquíssima – no primeiro tempo, nenhuma – agressividade, o Inter perdeu para o Palmeiras na partida de ida pela Copa do Brasil e vai ter de ganhar no Beira-Rio.

A aposta de Odair Hellmann não deu certo, e bastou uma falha de marcação para o melhor time do Brasil abrir o placar. O Inter só melhorou com a entrada de D’Alessandro, mas, mesmo assim, levou pouco perigo ao time de Felipão.

Leia mais
Inter perde para o Palmeiras e terá de reverter desvantagem no Beira-Rio para avançar na Copa do Brasil
Cotação GZH: veja as notas dos jogadores do Inter na derrota para o Palmeiras
Odair confia que Inter eliminará o Palmeiras no Beira-Rio: "Time e torcida vão jogar juntos"

Estamos vivos e o resultado é reversível, mas fazer gol no Palmeiras é tarefa das mais ingratas. A postura precisa ser outra na semana que vem.

Segue o assédio

Segue o assédio árabe sobre Edenilson. Nunca é fácil resistir ao montante de grana vindo de lá, pois todos sabemos que a realidade financeira deles é totalmente diferente da nossa. No futebol, não é – e nem poderia ser – diferente. Certamente, eles não estão muito acostumados a chegarem no Brasil com todo seu poder financeiro e receberem uma resposta negativa. Duas, menos ainda.

O que segura o jogador aqui, acima de tudo, é a vontade dele de permanecer e conquistar títulos pelo Inter. É claro que a direção ofereceu uma compensação financeira, mas o que realmente impede que os árabes levem Edenilson sem dar nenhuma satisfação ao clube é a altíssima muita rescisória do contrato. 

Se temos uma moeda tão desvalorizada e nos acostumamos a ver nossos melhores jogadores saírem daqui para qualquer lugar onde se ganhe mais do que no Brasil, só mesmo as altas multas podem proteger os clubes. E é assim mesmo que tem de ser.   

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros