Lelê Bortholacci: esta noite, para se tornar histórica, precisará do "algo a mais" que Fernandão falou em Yokohama - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada17/07/2019 | 08h00Atualizada em 17/07/2019 | 09h50

Lelê Bortholacci: esta noite, para se tornar histórica, precisará do "algo a mais" que Fernandão falou em Yokohama

Inter enfrenta o Palmeiras pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil

Lelê Bortholacci: esta noite, para se tornar histórica, precisará do "algo a mais" que Fernandão falou em Yokohama Ricardo Duarte/Inter,Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Inter,Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

É noite para corações fortes. Inter e Palmeiras decidem uma vaga na semifinal da Copa do Brasil, com os paulistas em vantagem. Uma vitória simples e a noite termina em pênaltis. Para resolver nos 90, teremos de fazer algo que nenhum outro time conseguiu neste ano: abrir dois de diferença para cima da melhor equipe do país.

Leia mais
Descontração, janelinha de Cuesta e mistério marcam último treino do Inter antes da decisão contra o Palmeiras
Inter x Palmeiras: horário, como assistir e tudo sobre as quartas de final da Copa do Brasil
Uendel afirma que Inter deve valorizar posse de bola e evitar a catimba do Palmeiras: "Não pode cair em provocação"

É o jogo do ano até agora. A chance real que temos de superar o milionário Palmeiras é nas copas. Estamos muito vivos após o primeiro jogo. Se você não está feliz com o time e com as escolhas do treinador e tende a se irritar, indico-lhe que não vá ao estádio. É daquelas noites para apoiar o tempo inteiro e deixar a vaia e o descontentamento apenas para o fim do jogo, em caso de insucesso. Os 11 em campo não precisam de “mimimi” negativo vindo das arquibancadas.

Não bastasse a grande qualidade do grupo palmeirense, o comando é de Felipão, um dos maiores, senão o maior, especialista em mata-mata. Ele mandará a campo um time que vai fazer de tudo para truncar o jogo. Será um show de simulações e de pressão na arbitragem.

Eu confio

Além de tudo isso, o Inter precisará estar atento à principal virtude do Palmeiras: a qualidade técnica e a eficiência nas conclusões. É um adversário dificílimo. Quase imbatível. Mas que vai ter de suar muito pra sair daqui classificado.

Esta noite fria, para se tornar histórica, precisará daquele “algo a mais” que Fernandão falou no vestiário de Yokohama, em 2006. Se os jogadores fizerem isso, eu confio na classificação. VAMOS, INTER!

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!   

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros