Lelê Bortholacci: o Inter que nós queremos - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada26/07/2019 | 08h00Atualizada em 26/07/2019 | 08h00

Lelê Bortholacci: o Inter que nós queremos

Odair Hellmann fez mudanças que tornaram a equipe mais ofensiva na parte final do jogo contra o Nacional-URU

Lelê Bortholacci: o Inter que nós queremos Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Inter venceu o Nacional-URU por 1 a 0 Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Nós, torcedores, temos a maior facilidade do mundo para criticar os treinadores e suas escolhas. E isso faz parte da nossa cultura. Às vezes, erramos. Em outras, acertamos. E se tem algo que dá mais prazer na vitória do nosso time é quando essa vitória tem o dedo do técnico justamente fazendo o que nós queremos que ele faça. 

Leia mais
Se escalar reservas contra o Ceará, Inter pode ter estreia de zagueiro elogiado por Tite
"O momento vai chegar", diz Delcir Sonda sobre presidência do Inter
Inter não vencia em um mata-mata internacional fora de casa há quase uma década

E foi assim nosso triunfo de quarta-feira (24), em Montevidéu. Mesmo que o empate já pudesse ser um bom resultado — o que eu discordo, pois o 0 a 0 é o pior dos empates quando há o gol qualificado no regulamento —, Odair Hellmann fez mudanças que tornaram o time mais ofensivo na parte final do jogo. 

O Colorado foi pra cima do Nacional – que já demonstrava um certo cansaço –, e o resultado foi o melhor possível: um gol aos 44 do segundo tempo, daqueles que não dão tempo de o adversário reagir e que acabam com a noite do secador. Um gol, também, que premia os mais de 3,5 mil colorados que lá estavam com o time, empurrando até o apito final. 

É assim que queremos o Inter. Tentando a vitória até o fim. E o triunfo no Gran Parque Central deixou bem claro que tu podes nos entregar este Inter, Odair! 

Confirmação da vaga

A noite de quarta-feira (24) não vai sair da memória tão cedo. Mais uma vez, nas oitavas de final, o caminho do Inter na Libertadores tem uma vitória contra o Nacional, em Montevidéu. Os próximos 90 minutos são na nossa casa. É a hora da torcida dar todo o apoio para que a vaga às quartas de final seja confirmada. E o jogo será no pior horário, às 19h15min. Programe-se, organize-se. Não pode sobrar espaço no Beira-Rio.

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros