Guerrinha: agora a realidade para o Inter é se atirar de corpo e alma na Copa do Brasil - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Guerra Total29/08/2019 | 06h00Atualizada em 29/08/2019 | 06h00

Guerrinha: agora a realidade para o Inter é se atirar de corpo e alma na Copa do Brasil

Contra o Flamengo, Inter fez um primeiro tempo abaixo do esperado

Guerrinha: agora a realidade para o Inter é se atirar de corpo e alma na Copa do Brasil Jefferson Botega/Agencia RBS
Inter, de Palo Guerrero, saiu na frente, mas cedeu o empate para o Flamengo, no Beira-Rio Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

Num jogo em que tinha a obrigação de ser perfeito, o Inter fez um primeiro tempo bem abaixo do esperado, melhorou na etapa final, abriu o placar, pressionou, cedeu o empate ao Flamengo e deu adeus a Libertadores.

 Tensão, reza e orgulho: como os colorados acompanharam a eliminação para o Flamengo  

Leia mais
"Saímos de cabeça erguida", diz Lindoso após eliminação do Inter na Libertadores
Roberto Melo sobre desclassificação: "Ainda temos o jogo mais importante do ano"

Agora é se atirar de corpo e alma na Copa do Brasil, no Cruzeiro e trabalhar a possibilidade de faturar um caneco em 2019. 

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros