Lelê Bortholacci: os minutos de desatenção no Maracanã custaram caro para o Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada29/08/2019 | 00h35Atualizada em 29/08/2019 | 00h35

Lelê Bortholacci: os minutos de desatenção no Maracanã custaram caro para o Inter

Colorado lutou, mas não conseguiu reverter a desvantagem trazida do Rio de Janeiro

Lelê Bortholacci: os minutos de desatenção no Maracanã custaram caro para o Inter Jefferson Botega/Agencia RBS
Partida no Beira-Rio terminou empatada em 1 a 1 Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Era uma verdadeira "sinuca de bico": se atacasse o Flamengo desde o início, o Inter correria muitos riscos. Se entrasse só pra se defender, não reverteria o resultado. Odair Hellmann preferiu sair com o mesmo time da semana passada para ter mais a bola no pé. Só que, mesmo assim, o Flamengo chegou com muito mais perigo durante todo o primeiro tempo e só não abriu o placar porque Marcelo Lomba salvou. 

Leia mais
Inter empata com o Flamengo no Beira-Rio e está eliminado da Libertadores
Cotação GZH: veja as notas dos jogadores do Inter no empate com o Flamengo
"Saímos de cabeça erguida", diz Lindoso após eliminação do Inter na Libertadores

Na volta do intervalo, não havia outra alternativa e o treinador colorado mandou o time para cima, com Nico Lopez e Wellington Silva. O Flamengo sentiu, recuou e o gol veio. E poderíamos aproveitar o momento pós gol – como eles aproveitaram semana passada – se não tivéssemos que esperar inacreditáveis sete minutos para a confirmação do VAR. 

A demora esfriou tudo e pareceu que o jogo foi recomeçado do início. O Inter seguiu em cima, mas não conseguia chances claras. Na reta final, Odair tirou Cuesta e colocou Sarrafiore como última tentativa. E justamente o garoto argentino perdeu a bola. O contra-ataque com Bruno Henrique e Gabigol foi mortal. 

Com o 1 a 1, seriam necessários mais três gols. Aí sim, ficou impossível. O gol qualificado acabou com o sonho. Os minutos de desatenção no Maracanã custaram muito caro. Uma vantagem de 2 a 0 somada a qualidade do plantel rubro-negro foram definitivos para o Inter ser eliminado da Libertadores. Agora é esquecer e focar no jogo contra o Cruzeiro na semana que vem, pela Copa do Brasil, onde a vantagem é nossa.  

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros