Lelê Bortholacci: a diferença que um mês faz - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada09/10/2019 | 10h00Atualizada em 09/10/2019 | 10h00

Lelê Bortholacci: a diferença que um mês faz

 Se há pouco menos de 30 dias estávamos decidindo a Copa do Brasil, nesta quarta-feira não temos certeza se conseguiremos somar pontos contra o 17º

Lelê Bortholacci: a diferença que um mês faz Jefferson Botega/Agencia RBS
Inter decidia a Copa do Brasil em 18 de setembro Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

E lá vamos nós para mais um jogo do Inter contra um time que está na zona do rebaixamento. O que, em tese, era para ser uma partida com alta probabilidade de vitória se transforma num mar de dúvidas devido ao histórico do clube, que apresenta grandes dificuldades para vencer os times que estão na parte mais baixa da tabela.

Leia mais
Para manter um bom retrospecto, Emerson Santos ganha nova chance ao lado de Cuesta no Inter
Inter finaliza preparação em Maceió e a fala de Guerrero sobre lesão: as notícias coloradas mais importantes desta terça
Com recreativo e reencontro com ex-colorados, Inter encerra preparação para jogo contra o CSA

Parece mentira, mas é a realidade. Se há pouco menos de um mês estávamos decidindo a Copa do Brasil, hoje não temos certeza se conseguiremos somar pontos contra o 17º colocado do Brasileirão. Depois do empate com o Cruzeiro — que também está no Z-4 —, é obrigatória uma vitória hoje se o Inter ainda quiser manter viva a esperança de jogar a Libertadores 2020.

A vaga no G-4 já não nos pertence mais, e nem vencendo hoje voltamos para lá. Dentro de campo, desfalques importantes, como Guerrero, Bruno Fuchs _ que vem se firmando como a melhor alternativa para a zaga, na ausência de Moledo _ e Nonato. Ao que tudo indica, D'Alessandro volta ao time, o que é um alento e aumenta a chance de criação de jogadas.

Mudança na frente

Como nosso esquema de jogo não tem funcionado com a figura do centroavante de ofício, o jogo de hoje é uma boa oportunidade para Odair Hellmann testar alternativas no ataque, com alguma das opções que tem, como Neilton, Wellington Silva ou Guilherme Parede, dando mais velocidade e posicionando Nico mais perto do gol.

Não é o ideal, mas considerando o que temos visto nos últimos jogos, insistir na escalação de um 9 fixo não me parece algo que vá dar resultado. Caso Odair insista, tomara que ele esteja certo e eu "queime" minha língua. Torço sempre pelo Inter, e não pela minha opinião.

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros