Lelê Bortholacci: a obrigação da vitória - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada08/10/2019 | 09h00Atualizada em 08/10/2019 | 09h00

Lelê Bortholacci: a obrigação da vitória

Se o Inter ainda quer que o torcedor sonhe com alguma coisa este ano, precisa voltar a Porto Alegre com os três pontos

Lelê Bortholacci: a obrigação da vitória Ricardo Duarte / Sport Club Internacional/Sport Club Internacional
Nonato marcou contra o Cruzeiro Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional / Sport Club Internacional
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

O empate de sábado transformou em obrigação a vitória contra o CSA, nesta quarta-feira (8)(9), em Maceió. Sim, obrigação. Se o Inter ainda quer que o torcedor sonhe com alguma coisa este ano, precisa voltar a Porto Alegre com pelo menos quatro pontos dos seis que foi disputar fora de casa.

Leia mais
Cotação GZH: confira as notas dos jogadores do Inter no empate no Gre-Nal de Aspirantes
Gre-Nal de ida pela final do Brasileirão de Aspirantes termina sem gols no Beira-Rio
Um goleiro para o futuro e um atacante promissor: como foi o Gre-Nal de aspirantes

Nos últimos três jogos pelo Brasileirão, uma derrota e dois empates. Míseros dois pontos. O G-4 já não é mais alcançado com apenas uma vitória. Imagine sem ela... Para completar, o adversário de amanhã é um dos times mais fracos da competição, que não consegue sair da zona de rebaixamento.

Não há outro resultado aceitável além da vitória. Espero, sinceramente, que ela se efetive não apenas no placar, mas também no futebol jogado, mostrando ímpeto e vontade de vencer, como essa torcida e essa camisa merecem.

Gre-Nal de aspirantes 

Fui ao Beira-Rio para conferir o primeiro Gre-Nal da decisão do Brasileiro de Aspirantes. O Internacional tem bons valores, alguns já conhecidos da torcida como o goleiro Keiller – que foi o melhor em campo, pegando pênalti e fazendo defesas de alta técnica –, o zagueiro Roberto e o centroavante Pedro Lucas.

Além de outros com potencial para ser aproveitados no grupo principal, como o lateral esquerdo Erik e o atacante Netto, que jogam, no mínimo, a mesma coisa que alguns profissionais. Mas sabemos que, no Inter, essas coisas demoram...

A nota negativa da noite foi a arbitragem, que se complicou num jogo sem nenhuma pressão, deixou de marcar um pênalti escandaloso para o Inter e queria aparecer mais do que os jogadores. Parece que a arbitragem vem mal preparada desde cedo.

Ainda não tem os apps Colorado e Tricolor GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter e o Grêmio na palma da sua mão!  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros