"Não sei se é tampão ou se vem até o fim de 2020", diz Medeiros sobre substituto de Odair no Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

À procura10/10/2019 | 22h30Atualizada em 10/10/2019 | 22h30

"Não sei se é tampão ou se vem até o fim de 2020", diz Medeiros sobre substituto de Odair no Inter

Presidente disse que não contatou nenhum treinador antes de oficializar demissão

"Não sei se é tampão ou se vem até o fim de 2020", diz Medeiros sobre substituto de Odair no Inter Félix Zucco/Agencia RBS
Sozinho, presidente do Inter concedeu entrevista no CT Parque Gigante Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
GaúchaZH
GaúchaZH

Instantes depois de oficializar a decisão no site do clube, o presidente Marcelo Medeiros compareceu à sala de entrevistas do CT Parque Gigante para comentar a decisão tomada na tarde desta quinta-feira (10): a demissão do técnico Odair Hellmann. Sentou-se sozinho à mesa, com duas cadeiras vazias ao lado.

Leia mais
Inter oficializa saída de Odair e anuncia que Colbachini treinará equipe nesta sexta
Os erros e acertos de Odair Hellmann como técnico do Inter
De interino tapa-buraco a vice na Copa do Brasil: relembre 10 momentos de Odair Hellmann como técnico do Inter

— Tenho certeza de que ele (Odair) vai voltar ao Inter um dia, mas é uma questão de desempenho. O time teve postura apática ontem (quarta-feira, contra o CSA), deixou escapar o resultado contra o Cruzeiro, teve derrota impactante, e entendemos que o momento requer uma mudança para chegar aos nossos objetivos no final do ano — declarou Medeiros.

Questionado sobre o futuro treinador, Medeiros relatou ainda que nenhum outro profissional foi procurado. E domingo, contra o Santos, a equipe provavelmente será comandada por Ricardo Colbachini, técnico do time B.

— Não fizemos nenhum contato com qualquer treinador. Só vamos procurar um futuro profissional quando terminar essa coletiva. Então, não tem perfil, nome, tempo. Não sei se é tampão ou se vem até o fim de 2020 — disse ele.

O mandatário colorado ainda assegurou que não haverá mudanças na estrutura do departamento de futebol. Mesmo que Roberto Melo, vice de futebol, também esteja sendo pressionado pelos últimos resultados, não deixará o cargo. E a decisão não tem motivação política, já que ele é apontado como um potencial candidato à presidência para as eleições programadas para o ano que vem.

— A gente entende que houve grande frustração com a perda da Copa da Brasil e que não é o momento de fazer terra arrasada e demitir todo mundo. Ser vice de futebol de um clube do tamanho do Inter é estar sempre pressionado, mas o Roberto e eu já passamos por momentos mais difíceis do que o de hoje. Ele tem a confiança do Conselho de Gestão e, por outro lado, temos a lealdade dele — afirmou o presidente.

Medeiros também desmentiu qualquer interferência dos atletas, pedindo para que Odair fosse mantido no cargo. Às 15h30min desta sexta-feira, o elenco se reapresenta para a retomada dos trabalhos.

— Provavelmente, amanhã (sexta) haverá uma reunião para se falar do momento do clube. Acho que os jogadores têm sua parte de responsabilidade, mas não se consegue mudar um grupo de trabalho. Então, é esperar que eles possam dar uma resposta melhor já no compromisso contra o Santos — concluiu o dirigente.

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros