Lelê Bortholacci: denúncias envergonharam a nação colorada - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Investigações07/11/2019 | 09h00Atualizada em 07/11/2019 | 09h00

Lelê Bortholacci: denúncias envergonharam a nação colorada

Queria falar de futebol, mas não tem como

Lelê Bortholacci: denúncias envergonharam a nação colorada Lauro Alves/Agencia RBS
Denúncias contra gestão de Piffero foram apresentadas na quarta-feira Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Eu até queria falar de futebol aqui nesta quinta-feira (7), mas não tem como. As denúncias apresentadas pelo Ministério Público sobre a gestão 2015/2016 envergonharam a nação colorada e, mais uma vez, levaram o Inter a ganhar destaque na mídia nacional pelos piores motivos possíveis.

Leia mais
Empresários envolvidos em denúncias do MP contra gestão Piffero podem sofrer sanções da CBF e da Fifa
O dia do Inter em um minuto: as notícias mais importantes do Colorado nesta quarta-feira
GDI localizou empresas que cobraram do Inter R$ 9,9 milhões por serviços não realizados

No meu caso, o sentimento é ainda pior, porque nada disso que veio a público me surpreende. Fiz parte do Conselho Deliberativo durante oito anos e, na eleição de 2012, eu e mais 165 conselheiros elegemos em primeiro turno — dentro do Conselho — o presidente Giovani Luigi com maioria absoluta. O resultado acabou impedindo a votação de ir para o associado, e todos os 166 — que obedeceram exatamente as regras do processo democrático — foram execrados nas redes sociais por terem "impedido a eleição de ir para o pátio".

E sabem porque fizemos isso? Porque nós sabíamos que, se a votação "fosse para o pátio", Piffero e sua turma venceriam e fariam a reforma do Beira-Rio com recursos próprios. Se, na denúncia do MP consta que esse pessoal emitiu nota fria até para demolir o memorial do nosso ídolo Fernandão, imaginem o que teriam feito numa obra gigantesca como foi a reforma do estádio. O tempo, meus amigos, sempre foi e sempre será o senhor da razão.

Que sirva de aprendizado

Tudo isso é muito triste. Mas também é um episódio definitivo para que o sócio colorado aprenda de uma vez por todas a se informar antes de votar e, principalmente, conscientizar-se que não são apenas os resultados de campo que devem ser considerados na hora do voto. Se não aprendermos dessa vez, nunca mais. 

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros