Lelê Bortholacci: Coudet terá um começo agitado no Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada11/12/2019 | 10h00Atualizada em 11/12/2019 | 10h00

Lelê Bortholacci: Coudet terá um começo agitado no Inter

Técnico terá decisões pelo clube em menos de 30 dias de trabalho

Lelê Bortholacci: Coudet terá um começo agitado no Inter Racing/Divulgação
Técnico argentino Eduardo Coudet ainda não foi oficializado como treinador do Intr Foto: Racing / Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Estou curioso pela oficialização e chegada de Eduardo Coudet. Agora que já sabemos que existe um acerto prévio entre ele e o Inter, em que estágio estará o planejamento dele e do departamento de futebol do clube para o ano que começa muito cedo pra nós? Veja bem: contratos que terminam, jogadores que não aprovaram, jogadores que querem sair, que querem ficar, indicações do novo treinador... É muita coisa.

Mais do que isso: é muita coisa em pouco tempo, já que a "herança" da melancolia e a falta de ambição que tomaram conta do time após a perda da Copa do Brasil.

Leia mais
Com valorização salarial, Inter renova contrato do lateral Heitor
Mudança na preparação física e comissão multidisciplinar: a equipe de Coudet no Inter 

Serão menos de 30 dias de trabalho de Coudet e dois jogos contra um adversário ainda desconhecido já na primeira semana de fevereiro. Se passarmos, na semana seguinte, outro mata-mata. Se formos eliminados, o resultado é um adeus à Libertadores e, também, à Sul-Americana, restando apenas o Gauchão, Brasileirão e Copa do Brasil. A vida de Eduardo Coudet em Porto Alegre começará agitada...

Melhores parcerias para Guerrero

Paolo Guerrero tem 20 gols com a camisa do Inter, em 40 jogos, mesmo sendo claramente boicotado por jogadores que não gostavam de passar a bola pra ele. São coisas que eu nunca vou entender. Um jogador profissional atuar ao lado de um especialista em fazer gols e não aproveitar isso para o bem coletivo e, por consequência, seu próprio bem.

Que a lição tenha sido aprendida. Espero, sinceramente, que seja uma premissa básica para qualquer atacante que a diretoria pense em contratar para 2020: toca a bola no gringo que ele sabe fazer ela entrar.

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros