Lelê Bortholacci: uma amostra dos novos tempos do futebol - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão Colorada04/07/2020 | 09h00Atualizada em 04/07/2020 | 09h00

Lelê Bortholacci: uma amostra dos novos tempos do futebol

Nova realidade financeira influenciará os clubes na hora das contratações

Lelê Bortholacci: uma amostra dos novos tempos do futebol Ricardo Duarte / Divulgação/Divulgação
Eduardo Coudet participou da contratação do zagueiro Matheus Jussa Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

A contratação do jovem Matheus Jussa é a primeira desde que o futebol parou e tem — como falamos e queremos — a mão de Eduardo Coudet. Jogador jovem, com características de bom passe e polivalência — pode jogar de zagueiro ou de volante —, exatamente como nosso treinador quer.

É uma "amostra grátis" da nova realidade financeira do futebol pós-pandemia e que nos acompanhará por algum tempo. Chega de contratações caras e/ou milionárias que, muitas vezes, dão pouquíssimo resultado. As apostas em jovens com alguma experiência já adquirida e a maior utilização da base serão o grande desafio de Coudet por aqui.

Ele gosta disso. Nós gostamos. Estou confiante com o futuro do nosso Inter.

Leia mais
Sem custos, calendário cheio e alívio na folha: os bastidores da contratação de Matheus Jussa pelo Inter
Cesinha vive indefinição sobre permanência no Inter
Por onde andam os campeões da Sul-Americana com o Inter em 2008

Siga em paz, Seu Noé

Registro aqui minha solidariedade a família do Seu Noé, nosso popular "Gaúcho do Beira-Rio", que nos deixou na última quinta-feira. Seu Noé era daqueles personagens que fazem parte do dia de um jogo. Sempre presente, com sol, chuva, frio, ou o que fosse. Uma pessoa extremamente amável, carinhoso, de fala mansa e que eu vi inúmeras vezes emocionadíssimo com o Inter em campo.

Uma pena que ele não estará mais no estádio quando pudermos voltar a frequentar o Beira-Rio. Mesmo que demore um pouco, que o clube homenageie Seu Noé, na primeira oportunidade que o estádio volte a ser aberto com normalidade. Ele merece. Siga em paz, Seu Noé. Continuaremos apoiando o colorado, agora também pelo senhor. Nada vai nos separar! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros